edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 30.3.07


(Em primeiro lugar as desculpas pelo largo édito de hoje, mas há dias em que Elvas polula de temas.)

Segundo os orgãos de comunicação social de Elvas, no último Conclave do Palácio do Regedor aprovou-se conceder a isenção no IMT -Imposto Municipal Sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (antiga SISA) a uma empresa de capitais espanhóis no valor de 250 mil euros (50 mil contos), para instalação na zona do Caia de uma central de preparação e acondicionamento de frutas, criando 225 postos de trabalho efectivos e 450 sazonais. Este Velho Conselheiro saúda a iniciativa do Palácio do Regedor e aguarda pela instalação desta unidade agro-alimentar, desejando que este seja o renascer de um sector que durante muitos anos teve um importante peso na economia do Concelho.

Por outro lado registamos também que o Regedor, depois de perder a primeira batalha com o gigante Barraqueiro, lança novamente a concurso público a concessão da Central de Camionagem. Esperamos que seja desta que aquela estrutura, tão desejada pelos Elvenses, e, estruturante da nova Cidade do séc. XXI, veja resolvida a sua situação.

Outro dos assuntos, que com a pacificação de relações entre a Rádio Elvas e o CDS-PP de Elvas, leia-se Tiago Abreu, obteve visibilidade, depois de repetidamente exposta no blogue Câmara dos Comuns (link), foi a denúncia da (pseudo) lixeira que se criou junto à Rua Domingos Lavadinho na Cidade Jardim. O CDS-PP faz uma conferência de imprensa, denúncia o caso e expõe o crime ambiental (talvez até de invasão de propriedade privada) do qual o Palácio do Regedor é o principal culpado, pois ali deposita, ainda que provisoriamente, os restos da "poda" que realiza naquela zona. A Rádio Elvas procura então ouvir os responsáveis municipais, e, ao oscultar o Vereador Vintém este começa atacando politicamente o CDS-PP e acaba reconhecendo a responsabilidade do caso. Está de parabéns o CDS-PP Elvense, pois acredito que rapidamente esta situação será solucionada, mas teme este Velho Conselheiro que estejamos perante o recomeçar da guerra de comunicados, papeletas e acusações ocas.

Também uma palavra para a resolução, tomada no último conclave, da entrega da Medalha de Ouro da Cidade a Rui Nabeiro. Já este Velho Conselheiro propôs repetidamente que sejam tiradas do armário as condecorações municipais e entregues a várias figuras públicas. Quanto ao Comendador, e, parafraseando o Regedor, todos os Elvenses o sentem como cidadão de Elvas e lhe reconhecem o muito que este tem feito por Elvas. Recordo que em 2005, no início desta aventura blogosférica, e numa das primeiras excursões fora das muralhas, o Zé de Mello visitou Campo Maior e dedicou um édito ao empresário campomaiorense, que mereceu a aprovação do mesmo, e em que solicitava a rápida clonagem do mesmo. (ver aqui).
Referência ao trabalho desenvolvido nos últimos tempos pelas emissoras locais de rádiodifusão. Merecem nota positiva pelo excelente trabalho que realizaram na cobertura da notícia que dava Rondão Almeida e Paulo Dias como arguidos num processo judicial por abuso de poder e mais recentemente na denúnica do CDS-PP acima descrita. Depois de várias acusações na blogosfera que associavam a Rádio Elvas ao poder municipal e a inexperiência das jornalistas da Renascença Elvas, eis como trabalhando diariamente e com vontade de liberdade frente aos poderes instituídos demonstram na prática que o seu papel é informar os Elvenses com isenção e boas praticas jornalísticas.
Como nota final, recordar que o este Velho Conselheiro continua com a Campanha "Regresso a Casa" que visa a rápida e eficaz resolução da ausência do orgão oitocentista da Sé de Elvas, tendo solicitado informações a vários orgãos de soberania das quais aguarda resposta e que serão aqui publicitadas.
Todos Somos Elvas!

3 comentários:

Anónimo disse...

Amigo Zé acho pertinente o comentário e concordo quase com todo ele.
Sempre critiquei as rádios e jornais quando não foram corretos. A maior parte do tempo verdade seja dia, sempre estiveram bem.

Mas penso que muita coisa que se disse da Rádio Elvas não era muito justo, se calhar tinha a ver apenas com uma ou duas pessoas que todos sabiamos que era que estavam brigadas com a rádio.

imaginem o que era isto sem as radios, so com um jornal de semana a semana?

deus os guarde por que senão nem deus nos valia!

APREU, Teagguiño APREU disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
APREU, Teagguiño APREU disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

Search