edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 10.11.10
Etiquetas:


A promoção nacional, e junto da população extremenha, da imagem de Elvas como Cidade Militar, ligando-a ao rico património historico- castrense que o centro histórico contêm, ainda é um caminho por iniciar.

O património e as nossas muralhas ainda são umas total desconhecidas para a população lusa. A maioria dos portugueses desconhece que as Muralhas Seiscentistas estão entre as melhores do mundo. E únicas.

Em Espanha é necessário ligar o nome de "Elvas Gastronomica"aos seus monumentos e museus e levar aos turistas a permanecer mais tempo para conhece-los, disfruta-los e divulga-los juntos dos seus no regresso a casa.

O Palácio do Regedor continua a não considerar esta área como uma dos caminhos para o desenvolvimento economico do Concelho!

Senhores metam mãos à obra!

TODOS SOMOS ELVAS!!
2010 ANO DA EUROCIDADE
Share/Bookmark

2 comentários:

Zé de Melro disse...

Hoje até me debruço sobre o tema Militar com a 1.ª Guia Prática de como visitar o Forte da Graça. Tirei 300 fotografias e quase tudo pode ser salvo.

Quando os lunáticos cientistas falam de Hotel e Museu, eu digo que não é possível.

Recuperar o Forte da Graça é mais caro que recuperar o Banco Português de Negócios.

Tem que ser:
1 - Fechado para evitar a destruição por vândalos;
2 - Utilizado com zero de investimento para Turismo de Aventura no estado em que está.

NÃO PERCA HOJE O 1.º CAPÍTULO DA GUIA DO FORTE DA GRAÇA!

Daniel Letras disse...

O que é que o Palácio do Regedor considera importante para o desenvolvimento económico?

Search