edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 12.4.10
Etiquetas:


O edifício onde hoje está instalado o MACE - Museu de Arte Contemporanea de Elvas, serviu desde meados do século XVIII como Hospital e Mesa da Misericórdia de Elvas, sofrendo sucessivos acrescentos e adaptações modernizadoras que o mantiveram em funções até 1993.


O edifício original (que terá sido projectado pelo arquitecto José Francisco de Abreu) é notável no contexto da arquitectura nacional revelando grande funcionalidade na implantação das suas enfermarias e salas de tratamentos e excelente qualidade decorativa. Destaca-se, na fachada, o portal em mármore do canteiro Gregório das Neves, encomendado em 1742, cujo desenho anuncia traços rocaille do barroco tardio de D. João V. Os espaços são distribuidas a partir de um vasto átrio de mármore definido por uma monumental escadaria de inspiração barroca. No piso superior destaca-se a Sala do Consistório, com altar em mármore e rico conjunto de azulejos azuis e brancos, datáveis de cerca de 1740 que, pelo desenho das suas molduras, denunciam já o carácter de um barroco tardio e inspiração rocaille. São painéis figurativos e historiados representando os Passos da Vida de Santa Isabel, com referências explícitas e ao nascimento de seu filho, São João Baptista e à Virgem.

Aquirido em 2002 pela Câmara Municipal, com objectivo de ser transformado em instituição museológica, foi adaptado para esse fim por uma equipa multidisciplinar constituida pelo arquitecto Pedro Reis e pelos designers Filipe Alarcão e Henrique Cayatte.

16 comentários:

Elvas e o Futuro disse...

A "recuperação" do antigo hospital da Misericórdia de Elvas, é hoje em dia em Elvas um marco representativo da "Arquitectura Pimba" da era Rondão Almeida, autêntico crime de "lesa-património".

Passo a explicar o que tristemente se passou nas traseiras do MACE, Rua da Feira:

1 - As janelas e portas primitivas tinham à sua volta cantarias de mármore;

2 - Rondão Almeida mandou abrir um portão, destruindo parte da fachada;

3 - Rondão não encontrou meios para colocar uma cantaria de mármore à volta do novo portão para de lhe dar um aspecto semelhante às portas e janelas primitivas antigas;

4 - A "solução" encontrada foi subir uma nova cantaria que cobre toda a parede até ao 1.º andar.(Antes a cantaria era só de roda-pé).

A arquitectura primitiva foi gravemente ferida de mau gosto.
Mas quando o Rondão se for embora tudo pode ser corrigido e devolvido à forma original.

Outra monstruosa aberração foi a intervenção nas paredes da Câmara.

Não nos devemos assustar com irreversibilidades, toda a "arquitectura pimba" pode ser desmontada, Elvas não permitirá que se perpetue!

Elvas e o Futuro disse...

UNESCO? IGESPAR! Tretas, um privado pagaria uma pesada coima e seria obrigado a repor o original...

portasdolivenza disse...

-Hospital da Misericordia,edificio lindo de arquitectura,bem dimensionado para a epoca em que foi projectado,ainda hoje serve e podia servir melhor,esta implantado no local mais nobre do centro historico.

-Hospital da Misericordia,actual museu de arte contemporanea,obra de qualidade e de bonita decoração,com pouca frequencia de publico,para tão vasto e nobre espaço.Em Elvas há alguns espaços de identica nobreza onde se podia ter implementado o museu de arte contemporanea.

-Hospital da Misericordia,centro hospitalar de media e longa duração,já tinhamos o edificio com caracteristicas apropriadas desde a sua concepção.Muito mais util do que o museu de arte comtemporanea,dado que em Elvas o hospital de Santa luzia não esta capacitado para este tipo de internamentos,e o centro clinico mais proximo é o de curta permanencia que está em Arronches.O numero de doentes e idosos no concelho é enorme,atrevo-me a dizer centenas de pessoas ATIRADAS pelo hospital que não os pode manter e outros pelas proprias familias,umas porque despejam quem os criou,outras porque não podem manter os doentes em casa.

Em Elvas estas decisões são tomadas por quem detem o poder,e nem sempre concordo com algumas decisões,esta é uma delas,dava sempre preferencia ao CENTRO HOSPITALAR PARA ACAMADOS DE MEDIA E LONGA DURAÇÃO do que ao MUSEU DE ARTE CONTEMPORANEA.

Isabel I disse...

Elvas e país inteiro deviam orgulhar-se do belíssimo edifício do Hospital da Misericórdia, da recuperação que foi feita e da magnífica colecção de arte contemporânea que alberga.

Toninho Malvadeza disse...

Oh menina Isabel de cugnome a primeira: porque nao se enxerga e nao vai catar coquinhos heim? Eu sei que estamos numa democracia mas aturá-la quando nao a posso evitar é muito chato!!

Toninho Malvadeza disse...

E é evidente que a cidade de Elvas está uma pimbalhada!!! Isto só demonstra o que ainda temos de caminhar quer a nivel da educaçao quer, por exclusao de partes,a nivel de exigencia social. Um dia, e ele há-de chegar, os pombinho brancos, tanto espertos como matarruanos, te´rao o lugar que se merecem. No entretanto, continuem a apaparicar a brigada do reumático que maioritaeriamente constutuyi a terceira idade dand-lhes passeios e jantaradas pois é iso mesmo que esse grupo etário espera da vida.... ui coisa ruim mesmo!!!

Isabel I disse...

Pois é muito simples evitar-me, basta não vir aqui com discursos incoerentes e mal educados, em mau português.

portasdolivenza disse...

Obrigado D ISABEL I em concordar comigo,de que o hospital da Misericordia está" uma obra de qualidade e de bonita decoração".

Toninho Malvadeza disse...

Isabelita escribió: Pois é muito simples evitar-me, basta não vir aqui com discursos incoerentes e mal educados, em mau português.
Y el Tonico escribe, dos puntos: si, como ud refiere, yo escribo muy mal en portugués (mira el aciento qué bonito!!!! y que correcto!!!!), lo hare a partir de ahorita mismo, en buen castellano (que aprendi en el Instituto Cervantes... ¿sabrá ud Chabelita que cosa es esa?), por que quizás de esa forma podre huir de sus acutilantes criticas eheheheh...
Y ahora al que nos interesa: la mala educación proviene de los tontos que como ud aparecen simbolizando His Master Voice (vaya vaya que hoy estoy inspirado!!!). Por favor intente ud un esfuerzo intelectual, aunque pequeñito, y cambie un poquetín la prosa puesto que la que ud suele a menudo utilizar, huele mal, muy mal.
OBS: sí tu tienes preferencia también haré la traducción en inglés...o francés, italiano tb podre hacerlo ...en aleman lamiento pero solo Telefunken o Grundig....

Isabel I disse...

Está explicado: o Sr. é espanhol, portanto de Elvas só " bacalau à la dorada". Quanto ao Instituto Cervantes, sei muito bem o que é. Assim o Sr. soubesse o que é o Instituto Camões.

Manuel Sobreiro disse...

Menina Isabel-I-do-Património:

Veja lá quando é que o Patrão manda "retirar" as antenas do Centro Histórico.
Eu estou incomodado com as minhas antenas e o Patrão não mas tira.
Pensei que as promessas do Patrão eram para cumprir.
Ou prefere ignorar as antenas para justificar o "chumbo" e as falsidades à volta da candidatura à UNESCO?
Pela minha parte e pelas patifarias que a coberto da UNESCO têm sido feitas ao habitantes do Centro Histórico,(supressão do estacionamento), desejo-lhe menina Isabel-I-do-Património que se saiba toda a Verdade do "chumbo" que a espera...
Só fazem asneiras, como na fachada traseira do MACE e ainda têm a ousadia de falar em UNESCO!

Manuel Sobreiro disse...

A teimosia do Patrão vai conduzir a enormes brechas dentro do PS, mas isso é do V.º "forno interno"...

Manuel Sobreiro disse...

E já agora menina Isabel-I-do-Património, gostava de lhe recodar que pertence ao mesmo partido daquele que já não ameaça com tribunal quando publicamente Marcelo o acusa de mentir!

Isabel I disse...

" Sei que pareço um ladrão
mas há muitos que eu conheço
que sem parecer o que são
são aquilo que eu pareço."
António Aleixo

Toninho Malvadeza disse...

Isabel de kugnome a I: eu espnahol!!?? Belo elogio...mas nao sou tao português quanto vosselencia. Mais velho, mais maduro, mais sabedor, mais critico, mais ilustrado, mais livre e ...mais sem paciencia quando vejo defender o indefensável. Sim, é verdade que o nosso Povo carece de muito mais ilustração para nao tomar a nuvem por juno! Mas infelizmente temos o que temos e disso nao pudemos fugir. Elvas, passado o fulgor das grandes obras publicas locais, como fica ou como está? mais bonita e funcional? Em muitos aspectos é bem possivel que isso mesmo ocorra mas... e o que lucra Elvas com toda essa "pujança" urbanistica de tao horroroso gosto? Pois nada porque Elvas é o reflexo do País. Apregoam-se obras, plataformas e eu sei lá que mais, mas nada vai ajudar a dinamizar a cidade. E tanto mais que os nosso vizinhos igual estão atolados opu nao fossem, tambem eles, xuxialistas da maozinha fechada que na nossa terra quer dizer mao de vaca!
Conheço o Instituto Cervantes como conheço o Instituto Camões, e da nossa língua julgo conhecer o bastante assim como conheço bastante de receitas de bacalao... e para terminar e em resposta ao seu Antonio Aleixo eu cito uma pequena ideia de Eça de Queiroz: A minha ambição seria pintar a sociedade portuguesa... e mostra-lhe, como num espelho, que triste país eles forma - eles e elas....
Mas entrando no campo politico-filosofico tb lhe digo, de Friedrich Schiller, o seguinte: o que é a maioria? A maioria é uma tolice. O bom senso sempre tem sido de poucos. Convém pesar os votos, nao contá tracinho los!!
Minha querida suporto tudop menso uma coisa: estou cansado de que utilizem os portinholeiros para justificar...nem eu sei bem o quê!!
Cumprimentos à familia

vodapaulo disse...

Estou a morar em Elvas desde 2008 e gosto descobrir a História de Elvas, mas afinal Elvas tinha 2 Hosptais: Hospital São João de Deus e agora transformada em Hotel, Hospital da Misericórdia e agora transformada em Museu de Arte Contemporânea.

Search