edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 3.3.10
Etiquetas:


Segundo as informações que este Velho Conselheiro conseguiu confirmar esta Capela que está abandonada, e à qual já falta parte do Calvário, pertence à paróquia de Sta. Luzia, pelo que cabe a esta velar pela sua conservação.


Para além da sua função como templo religioso esta é também uma das primeiras referências monumentais que os forasteiros encontram ao entrar no Centro Histórico de Elvas.

Espera este Velho Conselheiro não encontrar em breve as cruzes do Calvário à venda no mercado de antiguidades da Praça da República.

Foto de João Veri in Fotografos de Elvas

TODOS SOMOS ELVAS!!
2010 ANO DA EUROCIDADE

Share/Bookmark

5 comentários:

Justiceiro Implacável disse...

Segundo as informações que este Velho co-Conselheiro conseguiu confirmar o espólio do Antigo Museu Municipal está guardado (abandonado???), na Antiga Manutenção Militar, esperando-se que nunca lhe falte parte, pois pertence à Câmara Municipal de Elvas, pelo que cabe a esta velar pela sua conservação.

Para além da sua importância Histórica, Arqueológica e Etnográfica como Museu, este era também uma das primeiras referências que os Elvenses encontraram do Património Histórico de Elvas.

Tem a certeza este Velho co-Conselheiro de não encontrar nunca o espólio do Museu à venda no mercado de antiguidades da Praça da República.

TODOS SOMOS ELVAS!!
2010 ANO DA EUROCIDADE

cantosdacarreira disse...

A capela abandonada NÃO,é o ponto de encontro da prostituição e trafico de droga em elvas.portanto está acompanhada e pelos piores motivos.Hoje festejam os ciganos a VITORIA contra a lei,e a derrota de RONDAO ALMEIDA que é um fraco e cedeu á chantagem dos ciganos,peça a demissão sr PRESIDENTE É UM FRACO.

democracia século 21 disse...

Só a coragem de Rondão de Almeida é que tem feito com que a situação não seja pior do que é.

A polícia não pode tocar nos ciganos nem com uma pena e os cidadãos comuns borram-se de medo dos ciganos e viram a cara para o lado quando eles armam confusão.

Eles juntam-se e os não-ciganos facham os olhos e viram a cara para não se meterem em confusão e não ajudam ninguém.

Vivemos num país de cobardes onde este Presidente tem sido um herói a ser ameaçado todos os dias e a enfrentar essa etnia tentando tratá-los com justiça. Mesmo assim tem que se sujeitar a ser aqui ofendido pela escumalha política que vem comentar anonimamente nos blogues.

Justiceiro Implacável disse...

A capela da senhora da Nazaré é da Igreja Católica.

Os beatos, como o tal que deu a morada do Brasil, que andam por aí e por aqui a escrever mal da Câmara deviam tomar conta do que é da Igreja porque é para isso que são protegidos.

A Câmara já fez muito mais do que devia, pois assumiu pintar as igrejas da cidade e agora até tá a pintar a da Piedade, para que Cabeçudos como o da Calçadinha possam ter tempo de andar a recolher assinaturas de abaixoassinados contra a autarquia.

Ouvi dizer que a fundação Mariana Martins agora anda a destribuir dinheiro por instituições da Igreja, era boa oportunidade de darem umas coroas para tratarem desta capela.

Fernando disse...

PARA O FALSO JUSTICEIRO IMPLACAVEL DAS 16H07M:
Francamente nao sei o que lhe dizer e se callhar o melhor mesmo seria nao lhe dizer mesmo m...nenhuma! Contudo, asim nao procederei. Em primeiro lugar o Brasil é onde realmente vivo porque estando farto de m...como vc decidi mudar de país pq nao podia mudar o país. Vivi muitos, muitos anos em Elvas e, mesmo fora dela, sinto os seus problemas e com iss todos os desmandos que foram feitos. Exijo bastante mais do que betao armado e coisas parecidas na justa medida em que isso nao garante à cidade uma maior importancia uma maior intervençao.
Finalmente, quanto a ser beato e com o respeito que me merecem as actividades religiosas, já lhe digo que nao me perco por amores nessas questaoes.
Nao sei (mas gostaria de saber) quem de facto é o senhor que escreve de forma tao escorreita. Alvitro a colocar o seu perfil e fotografia para, como gente crescida e responsavel, possamos escrever sustentando aquilo que exprimimos. Mas já sei que nada disso acontecerá...
O padre Antonio Vieira, do alto da sua sabedoria retorica dizia que Portugal era um bom país para se nascer mas nao para morrer. Já nese tempo ele sabia porquê!

Search