edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 2.6.09
Etiquetas:

No transacto mês de Maio a revista "Focus" desenvolveu um trabalho ao qual foi posto o título de "Os grandes narcisistas portugueses", no qual foram estudados por duas eminências da psicanálise nacional, o Prof. Dr. Carlos Amaral e o Prof. Dr. Jaime Milheiro, 17 personalidades de Portugal e onde se dedicou atenção a Rondão Almeida, único autarca entre desportistas, empresários e outros politicos, a qual transcrevemos hoje.



Metáfora exagerada de muitos autarcas portugueses, José Rondão Almeida é o expoente máximo da publicitária frase: "Se eu não gostar de mim quem gostará?".
Presidente da Câmara de Elvas vai para 16 anos, tem o seu nome - através de placas que invoncam o momento da inauguração ou no próprio baptismo dos espaços - em variadíssimos equipamentos sociais e na toponímia daquele concelho da raia alentejana: ruas, avenidas, fontes, lares, parques subterrâneos e até no magno coliseu da cidade, a maior sala de espectáculos da região.

"É muito bom sinal haver placas por todo o lado com o meu nome, como entidade que o fez. É porque há obra", a transparente (talvés ingénua) explicação de Rondão Almeida ao DN, em 2007, acaba por dizer tudo: ele considera-se a entidade e o seu desejo é o de nunca ser esquecido. As pedras não morrem.

Verdadeiro caso de um narcisismo em espelho. Ao colocar o seu nome em vários equipamentos da cidade, revê-se como Narciso no rio. Provavelmente, o desespero de uma falha básica incrementa esta necessidade de self grandioso.

6 comentários:

Justiceiro Implacável disse...

"Provavelmente, o desespero de uma falha básica incrementa esta necessidade de self grandioso."

DE FACTO A FALHA BÁSICA PODE SER DETERMINANTE NO MECANISMO PSICOLÓGICO QUE LEVA ESTE PRESIDENTEZECO A ESPALHAR POR AÍ O SEU NOME!!!

BEM OBSERVADO!

democracia século 21 disse...

O Zé de Mello é da mesma laia do Tiago Abreu. Espalha a insinuação e sujidade contra o Presidente da Câmara, apenas o faz com mais inteligência do que o gaiato.

Perceba-se que o Zé de Mello é um anónimo do PSD e que tenta passar dissimuladamente as mensagens da oposição a Rondão.

No tempo em que o PSD governou a Câmara até se davam ao luxo de meter placas a dizer que visitaram a Biblioteca, que visitaram Vila Fernando, etc. Como não faziam obras não podiam descerrar mais nada!
Rondão Almeida descerra placas de inauguração das obras que faz. Querem que o homem faça as obras e as inaugure, e meta as placas a dizer que as obras foram inaugurados pelo vosso avô salazarento?

Pelos vistos essa mensagem passou por parte dos mesmos pseudo-riquinhos que têm os filhos no infantário a preço social e que mesmo assim se acham com moral para criticar quem trabalha!
Roupa suja que nuns blogues dizem umas baboseiras e assinam, e noutros andam como anónimos a manchar intencionalmente o nome de um Presidente da Câmara. Infelizmente o mundo também é composto por gentalha desta!

João Ceia disse...

Mas é preciso isto aparecer numa revista para constatar o óbvio?

JB disse...

Mas não é um anónimo que está a defender o Presidente?
Mas de facto este narcisismo do edil não é mesmo normal.Levei anos sem ir a Elvas, e quando regressei deparei-me com algumas "obras" com uma certa falta de "estética" (no minímo)mas sempre com excesso publicitário em relação ao sr. Regedor, como tão bem lhe chama o Zé de Melo.Sem querer fazer comparações com ninguém, devo dizer que os nomes nas obras também podem cair, e dou o exemplo da ponte sobre o rio Tejo.

Esterilização Obrigatória disse...

Vem ver a entrevista que fizemos a protectora e amiga do Caramelo.
O Caramelo é um cão que precisa da ajuda de todos nós.
Por esse motivo pedimos que pelo menos leiam esta entrevista para conhecerem a historia dele.
http://esterilizacao-o.blogspot.com/

André Miguel disse...

Excelente análise, no entanto só não percebia isto quem não queria.
É óbvio que esta necessidade de afirmação e reconhecimento não é normal.
A História costuma ser mestra a julgar, pelo que vamos dar tempo ao tempo para ver como ficará conhecido o actual Presidente.

Search