edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 29.4.08
Etiquetas:



O Diário de Notícias dedicou ontem as páginas centrais ao Património declarado, ou em vias de classificação, com o título "PORTUGAL CRESCE NA LISTA DA UNESCO". O proposito desta notícia foi a entrega no Centro do Património Mundial da Unesco da candidatura transnacional conjunta entre Portugal e Espanha: Icnitos de Dinossáurios da Península Ibérica.



Nas declarações de Manuela Galhardo, secretária-executiva da da Comissão Nacional da Unesco ficou o alerta para que as candidaturas, a ser possível, sejam transnacionais, dado terem mais hipoteses de êxito. Sobre a possível candidatura das Fortificações de Elvas, esta responsável, afirma que, conjuntamente com a candidatura de Coimbra, são as mais fortes na lista.

É conhecida a vontade do Palácio do Regedor em que, ainda que avançando em primeiro lugar, a candidatura elvense seja integrada numa mais amplia que englobe as fortalezas raianas dos dois lados da fronteira. A lista indicativa espanhola já faz referência a esta possível candidatura, enquanto a lista lusa apenas considera Elvas.

Estão a ser mediadas as alterações necessárias a essa alteração, que não é referenciada pela directiva lusa da UNESCO? Que passo concretos tem desenvolvido o Palácio do Regedor para a constituição duma rede transnacional de Cidades Abaluartadas que vise esta candidatura? Estão reunidas as condições para a apresentação da candidatura elvense na Primavera conforme anunciado pela responsável autarquica pelo processo?

Ficam as dúvidas desde Velho Conselheiro para que quem de direito responda.

2 comentários:

Nuno disse...

Caro Conselheiro, tenho acompanhado a evolução da candidatura aqui no seu "estaminé".
Era realmente muito importante que fosse uma realidade. A cidade e o património só tinham a ganhar. Torçamos para que seja uma realidade a curto prazo.
Abraço
dualidades np

Tiago Abreu disse...

Com a devida vénia ao autor tomarei a liberdade de levar estas interrogações à Assembleia Municipal de amanhã.

Search