edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 24.7.07
Etiquetas:

“EUROCITIES”, a toda máquina.

A “Casa das Cidades, Municípios e Regiões”, que inclui os escritórios do EUROCITIES (Associação de Eurocidades Europeias), foi oficialmente inaugurada em Junho de 2007 em Bruxelas. Ver mais informações aqui -
http://www.eurocities.org/main.php ).


Foto: Vice-presidente da Comissão Europeia, Wallström (ao centro) e a Comissária da Politica Regional, Hübner (à direita) cortando a fita na inauguração da “The House of Cities, Municipalities and Regions” em Bruxelas.

Segundo as palavras de Wim Deetman, Presidente do Município de Haia e representante do CMER (Conselho Europeu de Municípios e Regiões) e do G4 (Amesterdão, Haia, Roterdão e Utrecht): “Este é um passo importante para os governos locais e regionais da Europa. E este é uma clara mensagem política: A Europa das Cidades, Municípios e Regiões está trabalhando em conjunto por uma União Europeia melhor – mais próxima dos cidadãos”.

Por outro lado, Jean-Michel Daclin, Vice-Presidente da cidade de Lyon, que ocupa a presidencia de EUROCITIES, disse: “As autoridades locais e regionais estão progresivamente sendo reconhecidas pelas instituições europeias e pelos governos nacionais. Estamos em debate e negociações com as instituições europeias em relação a todos os aspectos da política e legislação europeia que tem repercussões nos cidadãos. Estando debaixo do mesmo tecto, desejamos melhorar a visibilidade das autoridades locais na Europa e fortalecer a nossa cooperação em questões de interesse para os cidadãos”.

Em Espanha, a Eurocidade Vasca San Sebastian-Bayonne, já veterana na sua caminhada, segue em frente com a sua apretada agenda habitual, também na época de verão. Ver mais informações aqui -
http://www.eurocite.org/page.asp?IDPAGE=202

A futura Eurocidade Chaves/Verín, entre o Norte de Portugal e a Galiza, onde acaba de tomar posse um “Alcalde” eleito pelo Partido Popular, começa a preparar-se para elaborar os seus estatutos, convenio de forma a constituir-se como um AECT. (Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial). Ver mais informações aqui -
http://www.danidieguez.com/eurocidade/index.php

E, na Extremadura, a desejavel Eurocidade Elvas/Badajoz já tem um rascunho de estatutos elaborado pela Universidad de Extremadura e pelo Instituto Politécnico de Portalegre, para poder constituir-se como AECT e uma carteira de 30 propostas de projectos ponteciais para tentar po-los em pratica o quanto antes. Esperamos que a próxima sede do Interreg na frontera do Caia, cuja implantação foi decidida para Badajoz, seja mais um beneficio adicional para o potencial de todas estas realizações. Assim sendo, confiamos no interesse político e cidadão da Câmara Municipal de Elvas e do Ayuntamiento de Badajoz, para esta aposta de futuro.

Luis Fernando de la Macorra y Cano. Universidad de Extremadura.

Ricardo Bruno Ferreira. Escola Superior Agraria de Elvas. Instituto Politecnico de Portalegre.




29 comentários:

Anónimo disse...

...para fazer de elvas uma grande cidade bastaria fazer uma reclassificação dos terrenos junto ao caia, alterar o PDM...

Anónimo disse...

...hoje em dia já há milhares de portugueses a atravessar a fronteira todos os dias para trabalhar em espanha...

Anónimo disse...

...e ainda ontem ouvi um mediador imobiliário dizer que há em elvas uma urbanização chamada caldelas em que mais de metade dos proprietários são espanhóis...

Anónimo disse...

...em espanha há muitos anos que o preço da habitação não pára de subir, "burbuja inmobiliaria", pelo contrário em portugal o preço estagnou ou desceu...

Anónimo disse...

...teríamos que utilizar esta vantagem competitiva para estabelecer um colonato ou bairro ou dormitório no caia...

Anónimo disse...

...e elvas cresceria ao ritmo da margem sul - almada, corrois ou seixal...

Anónimo disse...

...ultrapassando portalegre que há 100 anos é favorecida pelo governo central por tudo o que é investimento público e serviços públicos, fixando assim portalegre população...

Anónimo disse...

...elvas terá assim que aproveitar a vantagem competitiva que tem em relação a monforte, ponte de sor ou gavião, ou até foz-coa com as suas inúteis pinturas...

Anónimo disse...

...o passado glorioso de elvas passou por espanha com os comerciantes e os despachantes e o futuro também passará...

Anónimo disse...

...basta para isso alterar o PDM para urbanizar o caia, fazendo a nova elvas, uma cidade que fixará espanhóis em busca de habitação a bom preço e portugueses que trabalham em badajoz...

Anónimo disse...

...fazendo de elvas a cidade mais invejada do país, uma cidade multilingue(potuguês espanhol e russo), com um cherinho a áfrica...

Anónimo disse...

...atrás do dormitório virão restaurantes, farmácias, bancos e assim com uma simples alteração do PDM tornar-se-ia elvas uma grande cidade...

Anónimo disse...

...mas na minha visão liberal e anti-socialista isto não é possível porque os socialistas não desenrascam, enrascam, e os de elvas são piores porque só pensam no tacho...

Anónimo disse...

...temos em relação a chaves a vantagem de que badajoz, é uma grande cidade, ao contrário de verín que é uma vila de 8500 habitantes, nem precisaríamos do recurso a eurocidade...

Anónimo disse...

...já agora gostaria de informar que elvas foi considerada cidade pioneira pela vodafone, tendo sido presenteada por uma assinatura de internet+voz+fax, com telefone fixo, por €19,90 sem ter que pagar assinatura à PT comunicações...

Anónimo disse...

...ditância verín-fronteira 15,1Km
- distância chaves-fronteira 11,4Km
- distância chaves-verín 26,5 Km
fonte site REPSOL...

...além da proximidade de uma grande cidade badajoz, da qual poderámos tirar vantagem, há ainda o factor população verín(pueblo), só tem 8500 habitantes...

Anónimo disse...

tanto comentário e tudo espremido...

Anónimo disse...

...só queria acrescentar que se se construísse junto ao caia, elvas ficaria colada a badajoz. ao contrário de verín que fica a 26,5km de chaves...

Anónimo disse...

Elvas esta bien donde está, y como está. Hoy por hoy es la zona más bonita de Badajoz y con los mejores restaurantes, y Badajoz es la zona de compras y de marcha de Elvas. La eurociudad existe ya, solo hace falta que eso que ya forma parte de nuestro dia a dia se escriba en un papel.

Anónimo disse...

O anónimo que teve ai a escrever ás mijinhas deve é ter uns terrenoszinhos no caia.

Anónimo disse...

...a minha perspectiva é a contrária do senhor que escreve em espanhol, não é preciso escrever no papel, mas pelo contrário tirar proveito da vizinhança de espanha...

Anónimo disse...

...tirar partido de proximidade, fixando espanhóis no caia portugués e oferecendo-lhes o lazer que procuram cá, ténis, tiro, piscina climatizada, aproveitando o facto de que a HABITAÇÂO È MAIS BARATA EM PORTUGAL...

Júlio de Matos disse...

O anónimo que escreveu às mijinhas tem é problema na "próstata cerebral", que o impede de esplanar as ideias com continuidade.
Eeheheheheheheheheheheheheh

Anónimo disse...

...a minha perspectiva de desenvolvimento para elvas/caia vai ser uma realidade, o destino de elvas junto a badajoz é inevitável, pode é ser atrasado pelas burocratizadas mentes socialistas...

Anónimo disse...

...admito que haja também alguns(poucos) espanhóis de badajoz que não nos querem para vizinhos, talvez os assuste a possibilidade de ficarem incomodados com o cheiro de sardinha assada aos domingos...

Anónimo disse...

...à eurocidade no papel eu proporia a miscigenação de Rio de Onor(portugal), e Rionor de Castilla, uma única aldeia em continuidade geográfica com 2 povos a viver juntos com laços familiares múltiplos entre portugal e espanha...

Anónimo disse...

Para o anormal que escreve às mijinhas e já que estamos numa de blogs, aconselho-o a ver aqui o oásis do crescimento da margem sul: http://www.a-sul.blogspot.com/

Anónimo disse...

...para os imobilistas de esquerda e direita há sempre problemas, elvas a crescer é um problema, elvas a desertificar-se é um problema, monforte não poderá escapar ao seu destino, a desertificação, elvas beneficia de ser vizinho da 8.ª econoomia do mundo, que vai ultrapassar a alemanha...

...e a falta de argumentos dá lugar ao insulto "anormal"...

Anónimo disse...

econoooooooomia

Search