edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 26.10.06
Etiquetas: ,

Com a recuperação do Cine Teatro de Elvas à uns anos voltou à cidade raiana a projecção da 7ª arte. Hoje em dia o Palácio do Regedor continua a manter este serviço apesar de serem poucos os cinéfilos elvenses. É um serviço que, não tenho duvidas, não é aliciante para nenhum empresário pelo que, persistentemente, é o município que desta forma oferece à população a possibilidade de ver cinema em Elvas.
É também com alguma nostalgia que assisto à nova toponímia dada ao auditório do Museu de Fotografia. É o guardar de uma memória colectiva de muitos elvenses que no velhinho Cine S. Mateus aprenderam a ver cinema. Está de parabéns a equipa do Regedor por esta iniciativa!

9 comentários:

BALUARTE disse...

Na verdade o cine de São Mateus foi durante anos o nosso Cinema Paraiso.
Todos nós nos revemos, penso nesse cinema de provincia italiano, porque a nossa infancia e juventudo(falo por fim) ficou idubitavelmente ligada a esse cinema e também às nossas personagens (como o badaró).
Era uma emoção estar de pequeno de frente desse ecrâ gigante na primeira fila do balcão, a minha preferida e penso da da maioria dos Elvenses.
Foi aí que assisti aos cantiflas, aos filmes dos malucos, aos clássicos da Disney.
Ainda como jovem lembro ter assistido ao comício do General Soares Carneiro, nomeado por Sá Carneiro que acabaria por falecer no desastre de camarate. De certo modo fomos participes nesse espaço de acontecimentos da história de Portugal.
Com o video chegou o fim do nosso cinema São Mateus e com ele um pouco do nosso passado.
O actual auditório, restrito ao balcão que tanto gostamos é uma sala cheia de luz, com modernos materiais, apresentado só um ligeiro problema a estretez de espaço entre a cadeiras, nele têm acontecido eventos de qualidade desde conferencias, a teatro e nas ultimas semanas o III Festival de Cãmara de Elvas, que nos tem proporcionado momentos únicos como a actuação do Maestro Vitorino de Almeida ou do Quarteto "4+1" (parabéns ao Luís Zagalo".
Eventos de qualidade, espaços de qualidade, fazem de Elvas uma cidade de grande potencial cultural, dinamiza-los e promove-los seriamente será uma mais valia para projectar a cidade.

Anónimo disse...

Tambien a algunos españoles les agrada ir alli a ver peliculas en versión original

Anónimo disse...

Discordo do novo/velho nome.
Devia chamar-se Rondão Almeida...
Então vai isto ficar a destoar do resto da cidade?

Anónimo disse...

Cá por Elvas, os blogues têm uma utilização frequente que é muito próxima daquele ambiente descrito do interior das portas das casas de banho públicas de outros tempos: assiste-se ao insulto gratuito, os autores disfarçam-se com pseudónimos ou escondem-se atrás de anonimatos, gira tudo à volta de meia dúzia, que revela como é minúsculo este meio elvense.

Manuel Carvalho aos micros da sua rádio dia 23/10

Xanu disse...

Ah agora percebo os comentário do post acima...mas continuo a ter exactamente a mesma opinião.
Quanto à afirmação acho que não anda muito longe da verdade.

LADY disse...

Este meio elvense não é tão minusculo como atrás alguem citou...Pois nem todos os Elvenses ganham o seu vencimento, abanando a cabeça ao Regedor...qual cachorrinho abanando a cauda ao seu dono...que pobreza de espirito...existem opiniões anónimas,pudera!
Com tantos bufos á solta...

ZedoMilho disse...

Este blog é «muita giro», pessoal. Cada vez que aqui venho fico mais fã. Digo que em Elvas temos muitos idiotas e saltam logo vários comentários com pessoal que enfia livre, alegre, estóica e heroicamente a carapuça.
O Giro mesmo é que um visitante ocasional como eu tem a noção quase exacta de que estamos perante a volta ao bilhar em formato digital. Sou do tempo em que (parece o anúncio do Modelo, eh eh) andávamos às voltas aos cantos da Carreira, rua abaixo rua acima, sempre as mesmas caras, as conversas do costume. Aqui neste sítio passa-se o mesmo. Vem o de Mello, mais o Baluarte, o Verdade contra o não sei quê, a Xanu a Lady e a Rosa dos limões, mais o Noddy nos seus vários bonecos animados, tudo somado não dá nem euro nem vintém.
Também tenho saudades do Cine S Mateus, das pipas e do Cinema ao ar livre no jardim. Tenho saudades do meu elvinhas a jogar no pelado com milhares de adeptos no campo, do Patalino a marcar, de levar café num saco para as velhas contrabandistas e dos cachorros do Simago. Dos bailes no cine teatro, do carnaval e do natal ao som da ronca. Dizer mal só revela a inveja que nos invade, qualquer dia fica aqui os poucos que escrevem enquanto os mais novos abalam para longe. Estou velho para estas «tretas» como dizem os gaiatões de agora, preferia mil vezes as voltas ao bilhar grande a aturar transexuais electrónicos tipo Lady e assim. Ámen.
PS:Beijos para a Boneca do Boneco, tchau

Anónimo disse...

O ZÉ PIPOCA tem razão e deve ter experiencia,devem ser sempre os mesmos a escrever no blogue, até parece um programa de radio em que os ouvintes e os locutores já se tratatam por tú, como as radios cá do burgo.
Elvas é mesmo assim; não é pipoquinha?!
Enoja-me esta gente que em vez de se meter com quem presumem ser o autor do escrito, mandam ps nojentos.

RE-VIVER disse...

Se é verdade o que o sr manuel carvalho disse sobre o blogue, só há uma maneira de se resolver isto, o Zé de Mello tem que o contratar para assessor, e em vez de criticas(eu loteio tu loteias ele loteia), passaremos a ler elogios atrás de elogios sobre o blogue e o próprio Zé de M&llo.
ABAIXO OS DITADORES DE OPINIÃO.
ANTES ERA O SALAZAR QUE PAGAVA AS FAVAS!VIVA OS WC PUBLICOS!

Search