edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 20.10.06
Etiquetas:


Éditos antigos que continuam bem actuais:
6 de Janeiro de 2006

Elvas / Bethlehem



Terminam hoje as Festas Natalicias e após a visita ao presépio exposto no Museu de Fotografia, imaginei que Elvas poderia ser a Capital do Natal no Alentejo, e tal qual Bethelehem ser uma estrela no Alentejo em época natalícia. Vou deixar o desafio ao Palácio do Regedor, de no Natal de 2006, pôr em prática esta ideia que hoje aqui vos deixo, e que já enviei para o Município.

Esta iniciativa tem como base de partida a exposição realizada no Natal’05 no Museu Municipal de Fotografia João Carpinteiro, em que foi exposto com elevado êxito o presépio tradicional de Amélia Canoa acompanhado por algumas fotografias.

O objectivo servir de motor de atracção para o comércio e turismo do burgo durante a quadra festiva, transformando Elvas na Bethlehem do Alentejo.

Que medidas proponho:

  • Voltar a expor o Presépio Tradicional de Amélia Canoa;
  • Repetir e melhorar, se possível, o Présepio ao Vivo;
  • Convidar artistas locais e nacionais a elaborarem um presépio, e desta forma montar uma exposição de Presépios Artísticos;
  • Convidar as várias embaixadas sedeadas em Portugal a montarem um Presépio típico do seu país de origem, numa Exposição de Presépios do Mundo;
  • Lançar um concurso de vitrinistas em que o Présepio seja o elemento central, em detrimento dos Pais Natais;
  • Incentivar as várias colectividades a montarem presépios nas suas instalações;
  • Lançar um concurso escolar de montagem de presépios;
  • Montar nos diversos bairros da cidade e nas freguesias rurais, junto de associações de moradores e outras colectividades vários présepios, fazendo que esta actividade seja realmente concelhia e não apenas do Centro Histórico;
  • Lançar uma campanha de recolha de fundos de forma a possibilitar as famílias mais carenciadas do concelho uma época mais alegre;
  • Lançar um concurso de ornamentação de árvores de natal, destinado a particulares, numa das principais entradas da cidade (Viaduto, por exemplo);
  • Efectuar um bazar de Natal, tipo Feira das Oportunidades;
  • Dinamizar o aparecimento de grupos musicais tradicionais que dêem continuidade à tradição do “Cantar ao Menino”, como aconteceu na semana pré 25/12 ou como aconteceu em Barbacena e na Terrugem;
  • Colocação de um foco de alta potência, tipo farol, no Forte de N. Sra. Da Graça, qual estrela de Belém.

Espero sinceramente que, se não na totalidade parcialmente, o Projecto Elvas / Bethlehem possa ser uma realidade.



7 comentários:

Anónimo disse...

Meu caro amigo Conselheiro aí esta uma excelente ideia. Ainda há pouco algures escrevia sobre a pertinencia de valorizar o ineditismo de Elvas como forma de promover a cidade, centrando precisamente a minha atenção no natal de Elvas. Num mundo globalizado as cidades promovem-se por aquilo que mais as destingue. Uma das tradições mais marcantes de Elvas é precisamente o Natal. Todos nós guardamos de infância muitas das sugestões que o conselheiro sugere. Os grandes presépios das nossas casas, coberto de musgos e as cearas que se faziam com os grãos de trigo. As noites animadas aos sons das roncas e os cantares ao menino. Como ninguém neste país tem tradições tão fortes como as de Elvas que merecem ser dinamizadas entre as gentes mais novas de Elvas e promovidas a uma escala nacional. Algures também está dito que outra das apostas será a projecção da semana santa de Elvas. Seria importante em concertação com a autarquia, as diferentes paróquias e com o arcebispado definir uma estratégia de dignificação destas cerimónias, recuperar algumas perdidas, numa promoção muito próxima ao que é feito na vizinha Espanha.
Como vê muito se pode fazer por Elvas...

Anónimo disse...

Primeiro, os meus sinceros parabéns pelas ideias que teve. Segundo, comento-as da seguinte forma. Ora aí está uma nova forma de festejar o Natal em torno de todos e não só do centro histórico. Penso, particularmente, que a ideia da iluminação no Forte da Graça é interessantíssima. Parabéns novamente!!!

rosamaria disse...

Bravo Zé de Mello.
Abraço esse progecto com muita alegria.
E tenho a certeza que o Palácia também.
Vou gostar de ver...de ouvir também...(risos)
fiquém bem..

A Verdade contra o Mundo disse...

Para terminar uma semana de trabalho intenso, só a leitura das opinioes poderia ajudar a passar o cansaço. Felicito quem alvitra ideias generosas mas sobrtetudo inovadoras. Um NOVO Natal na cidade de Elvas bem pode, um dia, ser tradiçao.
Bom fim de semana para todos.

LADY disse...

BRILHANTE !
FANTASTICA!
Realmente ze de mello,o senhor é único.
Recordei mais uma vez o presépio maravilhoso de Amélia Canoa, pois já tive o prazer de o vêr durante alguns anos, na sua residência.
E sempre lhe disse , que era lamentável, não ser exposto, embora esta Senhora e sua Familia, na época Natalicia abra as portas de sua resid~encia a todos que o desejem vêr. Mas atenção... o palácio deverá apoiar mais a referida Senhora, porque envolve muito trabalho. Mas sei que esta Senhora adora fazê-lo e mostrá-lo, preisamente porque segundo ela diz já a sua falecida Avó o elaborava para ela quando criança.
Realmente nesta semana de tanta chuva, nesta semana que ouvi anunciar que o subsidio de almoço para a função pública iria ter um aumento de 0,02 centimos...
Só a leitura da sua sugestão me poderia alegrar um pouco.
Oxalá que no palácio ao lerem,também sintam o mesmo que eu e concordem com cada linha que o senhor escreveu.
Oxalá se concretize. Era bom para Elvas, era bom para as crianças que nos visitassem, poderiam constatar que o Natal não é só comercial.
A todos um bom fim de semana.
E mais uma vez ze de mello o senhor é GENIAL!

PATA NEGRA disse...

É iniciativas destas que a cidade necessita como de pão para a boca.
A nossa cidade está faminta (não só em sentido figurado, mas tambem)
de que se promovam eventos que perdurem e que como é o caso, se prolonguem por quase dois meses.
Proponho ao Regedor que ponha a sua equipa a trabalhar para que esta idea do ZÉ DE MELLO, se possa por em prática se possivel ainda este ano.
Tenho a certeza que todos, incluido(ou principalmente) os comerciantes, preferem que se gaste o dinheiro nestes eventos do que em iluminações.
A esta idea brilhante atrevo-me a sugerir uma maior partecipação das escolas e como a quadra festiva tambem colhe bem a modernidade, acrescentaria novas tecnologias (presépio virtual,divulgação net e a imaginação dos jovens Elvenses)e terminaria com os Reis cativando os nossos visinhos espanhóis.
Sr Regedor é só por em prática (pode por uma placa no presépio) vai ver como todos os Elvenses ficaram contentes com a iniciativa.
Acho a idea deve ser aplicada na integra esta idea não merece ser amputada pq,ficaria coxa.

PATA NEGRA disse...

PATA NEGRA como não tive tempo de corrigir alerto para pelo menos 2 erros (não vá estar para aí o profe) em vez de os ELVENSES FICARAM É FICAM E NÃO É PARTECIPAR MAS PARTICIPAR.

Search