edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 12.8.05
Etiquetas: ,

Vou continuar as minhas intervenções, não temendo a bloqueios, ameaças ou tentivas de manipulação de quem quer que seja. Sou um independente, um humanista (palavra que parece vai entrar no vocabulário tragico-cómico local), e um personagem atento ao que por este concelho se vai passando.
Mas não serei um velho do Restelo nem um utópico, tenho metas a atingir. Sei pela minha experiência que depois da tempestade há que examinar o assunto e preparar o terreno para o futuro. É assim que as marcas se deixam.
Nessa atitude quero queixar hoje aqui uma proposta ao Regedor Municipal, ou quem sabe aos candidatos ao lugar.
Uma das grandes aventuras que a cidade se prepara para enfrentar é a longa e trabalhosa tarefa de se preparar para a Candidatura a receber o selo da Unesco nas suas muralhas., trabalho que deverá passar também pela educação civica do povo para esta questão. Dessas Obras Monumentais, que são as cercas e obras complementares, aquela que mais directamente está no coração da urbe é a chamada Torre Fernandina, obra da 2ª Cerca, do periodo almóada posteriormente aproveitado pela reis portugueses.
A minha proposta deste dia é o seu aproveitamento para Miradouro.
Não sei quantos dos cibernautas já tiveram a oportunidade de subir até à esplanada desta torre, mas a vista desde lá é espectacular. Para além de se avistar todo o cerne da cidade e o Aqueduto permite ao "hipotético" visitante/turista perceber até onde chegava a cidade no domínio islâmico intra-muros.
Fácil, simples, barato e mais um trunfo para Elvas no plano turístico.
Até vou mais além, quais miradouros de outras paragens, proponho a colocação de uma placa pictórica que identifique ao visitante a identificação dos vários locais de interesse.
Pois têm razão isto significa um encargo financeiro para os cofres da autarquia, assim que não me oporei se à entrada, e aproveitando o guarda dos WC, for cobrada uma taxa de entrada na Torre de um valor que costei a colocação desta placa. Proponho meia moeda de euro. Que tal?
Espero que pelo menos me enviem uma entrada gratuíta pela ideia.

4 comentários:

Zorba disse...

Caro Zé de Melo
Tenho de lhe tirar o meu charpéu. E até vou mais longe. Nem que seja por um real(€) dos de agora julgo que a urbe só terá a ganhar com tal lembrança.

Xanu disse...

Isto de já ter sido ministro...dá-nos estaleca, realmente! Sim senhor ministro, aliás ex, agora conselheiro, concordo com V. Exª, oxalá o Sr. Regedor do burgo pense da mesma maneira.

Rui Jesuino disse...

Uma excelente ideia que eu já tinha tido para esse belo monumento construído no séc. XIV. Um claro senão são as íngremes escadas em caracol até chegar lá acima.
Uma breve palavra também para o magnífico postal que nos ofereceu. Uma peça que remonta pelo menos aos anos 30, uma vez que ainda não se vêm os edifícios dos CTT, Caiza Geral de Depósitos e Hotel Alentejo, tudo edificações dos anos 40. Se tiver mais fotografias desse género da nossa linda cidade agradecia que me contactasse.
Obrigado e um abraço,
Rui Jesuino
rui.jesuino@iol.pt

João Coelho disse...

COncordo perfeitamente com que se faça um miradouro. É um ponto da nossa cidade muito mal aproveitado...


João Coelho
http://aradioemelvas.blogspot.com

Search