edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 19.8.05
Etiquetas: ,

No meu tempo nem a destruição da muralha para a construção do Viaduto das Portas de Évora nem o Jardim das Laranjeiras era postais da cidade, mas pelo que sou dado a perceber pelo meu último passeio para aqueles lados, nem ainda hoje o são.
Elvas tem ao seu alcance conquistar espaços e devolve-los ao usufruto das populações quase tanto como aquele que os americanos de Bush têm para explorar em Marte!
Este é um deles. Um espaço nobre na entrada principal da zona amuralhada, que pasmece esta no mais completo abandono. Um espaço que me confidencializaram serviu de palco aos primeiros beijos de muitos elvenses, às aventuras infantis de muitos putos, às traquinices de uns quantos que aproveitanto o espaço repleto de laranjeiras, recantos, bancos e tanques de água, faziam deste local um aprazivel local de passeio.
Bem sei pelo que vou observando que a vida mudou, que a segurança e a tranquilidade de tempos idos já não é hoje um dado adquirido, mas meus senhores, eu acredito que o Regedor Municipal, tem força, coragem e engenho para fazer algo neste espaço, tal qual fez no Jardim Municipal do Rossio.

1 comentários:

Gadanha disse...

Daqui do meio do lago desta cidade vizinha deixo os meus elogios e cumprimentos ao Zé de Mello, sempre que precisar passe por aqui e desabafe, eu farei o mesmo. obrigado por existir...

Search