edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 9.7.10
Etiquetas: ,



Afinal quem explica o quê neste Concelho?

Com o desastre material e humano ocorrido com as chuvas neste inverno, parte da estrutura do antigo Convento de S. Paulo, no coração do burgo elvense, ruíu e deixou sem habitação a algumas famílias.

Para acautelar mais derrocadas o Ministério que não quer saber de Elvas, leia-se da Defesa, avançou com os trabalhos de destruição da muralha (grande parede) lateral do edifício que albergou até à pouco o Tribunal e Casa de Reclusão Militar de Elvas. Entretanto os ativistas ambientais conseguiram parar tal obra, tendo apresentado uma providência cautelar de forma a proteger a nidificação do andorinhão-negro.

Aquele bem patrimonial, que não tem qualquer tipo de proteção legal, poderá sofrer com estes trabalhos e inclusivé que se coloque em risco a sua fachada monumental.

Recordemos que o Regedor quer utilizar aquele edifício como estrutura escolar e não tendo até ao momento manifestado publicamente preocupação pelo que se passa nos arrededores da Avenida 14 de Janeiro.


TODOS SOMOS ELVAS!!
2010 ANO DA EUROCIDADE
Share/Bookmark

3 comentários:

Zé de Melro disse...

Senhor Zé de Mello:

Lá para o fim da tarde vou abordar um tema que que é caro, a Eurocidade no extraordinário artigo:

A Eurocidade gay Badajoz-Elvas.

Vou colocar algumas perguntas:

Por que razão não há homossexuiais em Elvas?

Devem os homossexuais de Badajoz ensinar os de Elvas a descobrir a sua orientação?

Deve o próximo desfile gay ser feito no Rossio de São Francisco em vez da Plaza de Sán Andrés?

Não percam logo ao fim da terde!

portasdolivenza disse...

Há coisas que o dinheiro nunca mais compra.

O convento de S.Paulo é um edificio valorozo e bonito,se se deixar destruir,é daquelas coisas que NUNCA MAIS HÁ.

Uma opinião que vale o que vale;não seria de equacionar demolir as 3 ou 4 casas que estão vazias, umas e degradadas outras,que estão construidas sobre a mesma faceira do convento de S.paulo na rua dos cavaleiros,e com isso seria benefico realçar a muralha e o convento,colocando a descoberto o que hoje esta tapado pelas ditas habitações,que depois dos melhoramentos necessarios,era mais um monumento para valorizar o nosso rico patrimonio historico,e nesse espaço deixado devoluto pelas casas ai existentes ,criar um espaço de lazer onde as pessoas de elvas e visitantes pudessem apreciar o monumento??? .


É uma solução que muitas localidades com patrimonios historicos valorosos como o nosso estão fazendo,deixar a descoberto os monumentos,e demolindo velhas e degradadas casas que foram em tempos constuidas encima dos ditos monumentos,ao mesmo tempo criando espaços de lazer,e de estacionamentos, atraindo assim gente a esses locais dando-lhe vida,e se bem feito até apetece voltar a viver na cidade,vejam caceres por exemplo,onde é um luxo viver no "casco antiguo" .

Sei que é uma obra de gerações,mas devemos começar por algum lado,por mim uma modesta opinião,sudestões aceitam-se ,a bem de elvas.

coisa ruim disse...

O Património e porque poucos sao ilustrados e a maioria nao o é quer queiram quer nao e desculpem o mau jeito... o património dizia, está na pessoa do Regedor cuja omnipresencia na cidade é mais do que evidente. Os seus defensores, por interesses varios e também por ignorancia inata (aquela que já existe e nao é criada), se encarregarao pr muitos e muitos anos, de manter tal figura como património Elvense. O outro património, esse, será esquecido e tanto mais que desta vez o páís está mesmo de tanga. Infelizmente e em situaçoes como esta, é dificil entender as questoes patrimoniais quando outro tipo de pàtrimonio se encontra doente.
Adeusinho que tenho de ir pq está chegando o enfermeiro que me vai pôr o colete de forças e atar à cama......

Search