edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 7.4.10


Reuniram-se ontem em Madrid os Ministros das Obras Públicas de Portugal e Espanha, tendo sido abordado o tema da Alta Velocidade Ferroviaria, e em especial a construção da Estaç
ão Internacional do Caia.

António Mendonça e José Blanco acordaram definitivamente os aspectos relacionados com a localização, o financiamento, a jurisdição e as condições de construção e exploração da estação, reafirmando que a componente de mercadorias ficará localizada no Caia português enquanto o terminal de passageiros se localizará do lado espanhol.

Todo o projeto de construç
ão e exploraç
ão da estaç
ão internacional, com um custo entre 150 e 200 milhões de euros, será gerida pelo Agrupamento Europeu de Interesse Económico Alta Velocidade Espanha-Portugal, sendo que a formalizaç
ão oficial deste acordo tomará a forma de tratado internacional a assinar pelos chefes dos executivos ibéricos na próxima cimeira em Elvas, anunciada agora para Setembro, n
ão se comprometendo os ministros em avançar uma data para a conclus
ão e entrada em funcionamento da ligaç
ão Lisboa - Madrid
.

TODOS SOMOS ELVAS!!
2010 ANO DA EUROCIDADE
Share/Bookmark

3 comentários:

Justiceiro Implacável disse...

Saúda-se a chegada do TGV a Elvas.
No entanto as possibilidades de crescimento de Elvas à custa dos vizinhos espanhóis é ignorada por Rondão Almeida mantendo-se uma Elvas raquítica, sem empresas e onde predomine a cultura do favor para arranjar emprego.

Junto à actual Estação do Comboio CP, nas Fontaínhas, cresceu uma aldeia à sombra do comboio e da economia que gerou, ao ponto de aí ter havido uma escola e ainda haver um infantário.

No entanto Rondão Almeida ignorou o Caia que não reclassificou como urbano, nem para o qual preparou a devida infra-estruturação.

E isto não é demagogia a Herdade da Comenda, propriedade do Estado continua tristemente agrícola, quando poderia dar lugar à Nova Elvas.

A sensação que me fica é de que a Câmara Municipal funciona com base nas carreiras e projectos pessoais, que nada têm que ver com o interesse público, em particular com os interesses da Nossa Cidade de Elvas.

portasdolivenza disse...

ELVA/CAIA--o futuro de elvas passa rigorosamente pelo caia/fronteira.
Estou feliz com a decisão da estação de mercadorias ficar do lado portugues.
Chamo á atenção da camara de Elvas e de Campo Maior,para um projecto complementar ao terminal de mercadorias,é que está no caia uma mais valia que tem que ser trabalhada,estudada e posta em practica.

Justiceiro Implacável disse...

Tiagento Abreu, armado em falso Justiceiro:

Carreiras pessoais foi o que existiu na Câmara no tempo do teu avê e do teu papá.

O teu problema é não teres carreira pessoal nenhuma. És um jardineiro frustrado duma empresa sem sucesso.

Por isso fazes guerra nos blogues aos que estão agora na Câmara, para ver se consegues ir para lá tratar de uma nova carreira pessoal para ti.

Azar é que com o tipo de política que fazes e com os resultados que a tua estratégia de dá, nunca lá vais meter as patinhas.

Search