edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 9.3.10

Vantagens duma ligação em metro ligeiro de superficie (MLS) entre Elvas, Estação do Caia e Badajoz:


- Ligação económica e rápida entre a Cidade de Elvas e os potenciais utilizadores da Estação do Caia;

- É um meio ecológico pois utilizaria energia electrica não produzindo emissões de CO2;

- Dotar a Eurocidade de um meio comum de auto-identificação;

- Corredor de ligação entre Elvas e Badajoz, possibilitando um maior intercambio comercial em ambas direções;

- referente a nível internacional da integração europeia;

- conjugação de sinergias para promoção empresarial da Eurocidade (Coliseu, CNT, Palácio de Congresos Manuel Rojas, IFEBA)

- conjugação de sinergias para promoção turística das Fortificações de Elvas e de Badajoz;

- conjugação de sinergias para aproveitamento de equipamentos de ambos lados do Caia pelas populações da Eurocidade;

- Custo de implementação e construção possível de financiamento europeu.


TODOS SOMOS ELVAS!!
2010 ANO DA EUROCIDADE
Share/Bookmark

2 comentários:

Manuel Sobreiro disse...

A Eurocidade será um ente abstracto, porque se resumirá a uns quantos protocolos, que nada acrescentam, no que é verdadeiramente útil à situação actual como Saúde ou Ensino Universitário. Continuarão a proibição do trânsito de tabaco, álcool e combustíveis, gás de botija incluído.

Pelo contrário há a Urbanização do Caia com o TGV e Comboio de Mercadorias é deliberadamente ignorada pelo actual poder municipal.

Fontaínhas nasceu e cresceu com a estação da CP. Teve Escola Primária e ainda hoje tem infantário, cafés, armazéns e sobretudo alguns habitantes.

Os intelectuais proclamam "faça-se", sem olhar a meios financeiros nem custos futuros. A União Europeia paga.

(E de facto a UE tem pago milhares de "Elefantes Brancos" em toda a UE - exemplo as 10 piscinas cobertas do Distrito de Portalegre que estão abandonadas por causa dos custos de exploração.)

QUEM IRÁ PAGAR A EXPLORAÇÃO DO COMBOIO SE AS PERDAS DE EXPLORAÇÃO FOREM INCOMPORTÁVEIS?

No Caia há uma Herdade do Estado, penso que se chama Comenda.
A Comenda podia ser infra-estruturada e privatizada, aí permitindo o nascimento de uma nova cidade. Neste caso não haveria necessidade de capitais públicos.

É que os disparates podem vir de qualquer quadrante político, Direita incluída.
Se o Teleférico Forte da Graça-Castelo com apeadeiro na Belhó tivesse sido construído hoje teríamos umas toneladas de sucata para remover.

O carro não deve ir à frente dos bois. Um transporte de passageiros em "BUS" de dimensão e frequência adequadas evitaria construir a caríssima estrutura que é uma linha de comboio.

Infelizmente há quem viva com as ilusões "Eurocidade-UNESCO-Turistas-Em-Calções".

TRETAS!
Deixem Elvas crescer à custa do grande vizinho que é Badajoz, pensando em termos de urbanização do CAIA.
Pensem naquilo que faz a diferença de Elvas em relação aos outros concelhos do interior.

Somos a inveja em termos geográficos do resto do país, só o "clã" socialista nos quer impedir de ver esta realidade.

Não pensemos em termos de apoios do Estado e UE, que significam betão inútil e desertificação.

Demos condições à iniciativa privada para que crie emprego, pois o emprego público e privado à custa do Estado(politécnico p.e.) é canalizado para Portalegre).

Fernando disse...

Gostei!

Search