edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 3.1.10
Etiquetas:

A partir do dia 1 de janeiro de 2009 entrou em vigor no Brasil o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A reforma unificou o idioma em Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor Leste, que terão alguns anos para procederem, gradual e definitivamente, à incorporação das novas regras.

Em Portugal, o segundo protocolo do Acordo Ortográfico, cuja ratificação era essencial para a sua entrada em vigor, foi aprovado no Parlamento em Maio'08 e promulgado pelo Presidente da República em Julho'08.

Para cumprir o acordo, o blogue Zé de Mello, começou recentemente a adotar a nova grafia. Para isso, teremos de nos acostumar a escrever sem consoantes dobradas e sem consoantes mudas, para mencionar apenas algumas das alterações.

Portanto, não irá se tratar de termos esquecido de “adoptar” um vocabulário “correcto”, mas de atenção à nova norma culta. Pelo menos até quando a língua, dinâmica e viva, nos permitir.

4 comentários:

A Mestra disse...

O acordo é bem mais complicado e não se resume a consoantes mudas ou dobradas(há muito abolidas).

Por exemplo "recepção" no Brasil escreve-se com "P", porque o "P" se vocaliza naquele país. Em Portugal o "P" de "recepção" é mudo.

O mesmo se aplica à palavra "facto"(em Portugal com "C" vocalizado), palavra a que à revelia de qualquer acordo o Zé de Mello chamou "fato"...

Mas o que mais me admira é a ânsia de escrever, escrever qualquer coisa como forma de protagonismo e então os "bloggers" serôdios,(para não lhes chamar outra coisa), pela persistência com que lhes foi chamada a atenção para os erros de ortografia começaram a usar o corrector ortográfico(do qual eu obviamente não preciso).

Mas o corrector ortográfico não corrige palavras homófonas, diferente grafia e significado mas igual pronúncia P.Ex.(Cassar-Sig:caducar) ou (Caçar-Sig:capturar).

Nem o corrector ortográfico ensina quando escrever "há"(3.ª pessoa presente indicativo singular do verbo haver) ou "à"(contracção da preposição "a" com ("a" art. definido feminino singular).

Saber escrever medianamente é como o "chá", que se tem que tomar de pequenino, depois de adulto é impossível...

Mas os leitores dos blogs compreendem as mensagens e agradecem os artigos dos iletrados "bloggers" como veículo de informação, muitas vezes de grande interesse.

Mais uma vez se saúdam os "bloggers" com a quarta classe mal tirada.

PS:E se quiserem um conselho para um português impecável, façam como o "Elvas Cidade Viva".
Procurem na net artigos de bom nível, usem a funcionalidade "copiar e pegar" e copiem artigos inteiros, vão ver que o português fica perfeito...

António Venâncio disse...

Senhora Mestra
A sua aula de português pode estar muito correcta, e a sua auto proclamada erudição relativamente aos “serôdios” da quarta classe mal tirada pode ser muito profunda(o que me atrevo a duvidar), mas ambas se escondem atrás de um pseudónimo para que qualquer erro, ainda que improvável, que venha a cometer não possa ser imputado à sua pessoa concreta, mas a um ente abstracto que escreve uns comentários do outro lado de um computador. Está esta atitude aliás totalmente de acordo com a lição de desonestidade dada no final ao elogiar e aconselhar o plágio.
António Venâncio

portasdolivenza disse...

obrigado A MESTRA,vamos levar em conta o seu post,pelos vistos é professor de portugues o que é optimo para os blogues elvenses,já temos quem nos corrija,da mesma forma que a senhora quando necessitar alguma informação acerca de monumentos,empresas,estratégias para a cidade, matemática(o cesar)nós tambem ajudamos,quanto a elvas cidade viva é uma honra postar com profissionais!

JB disse...

Esta mestra já não deve ter avó, para se gabar a ela própria, só pode.

Search