edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 19.3.09
Etiquetas:


O titulo que este Velho Conselheiro hoje atribui a este édito pode parecer ousado, mas quer traduzir o conceito com que iniciamos este projecto em 2005.

Serviço público porque abriu a porta à participação positiva e construtiva que desde aqui defendemos, não renunciando ao sarcasmo como ferramenta de intervenção.

As tentações partidárias, de todas as siglas, têm tentado distorcer esta iniciativa de participação cidadã, mas o tempo tem demonstrado que, também, a partir da blogosfera se pode ajudar, criticando, quando o julgamos necessário, mas sobretudo mantendo um olhar atento sobre a sociedade Elvense.

Mais para o final do presente ano acontece a eleição dos novos órgãos de governo local, pelo que já se nota o endurecimento dos discursos, acompanhado pelas movimentações próprias do período pré-eleitoral.

Se alguma dúvida ainda resta aos leitores e co-Conselheiros deste blogue, reafirmamos a nossa independência, não pertencendo a qualquer associação, movimento ou partido politico. Tal condição tem-nos permitido, ou assim pretendemos, encarar o blogue e o que nele expressamos, como uma visão global sobre o Concelho. Não significa isto que a existência de outros blogues, sintonizados com as forças vivas do Concelho, não seja importante e necessário.

Nos últimos anos a existência da blogosfera a nível mundial tem-se revelado primordial na sociedade e é com esta intenção que aguardamos que também no nosso Concelho se possa usufruir deste serviço público.

Todos Somos Elvas.

3 comentários:

Xavier de Sousa disse...

Caro Conselheiro

Permita-me nesta temática emitir um parecer um pouco ao jeito das pessoas masi velhas das nossas famílias: "a Internet veio ajudar mas tem muita porcaria"!
Esta é a opinião de quem todos os dias na televisão vêm apontados mais escândalos e problemáticas socias!
A minha opinião, com 50 anos de diferença da acima indicada, resvala um pouco nesse sentido: os blogs têm um papel, quanto a mim, importante na expressão dos indivíduos (sejam autores ou comentadores) e na liberdade de cada um, no entanto as "camionetas" de anónimos que os assolam, a hipócrisia, a malvadez e maldicência presentes em quase todos vão-lhes matando a credibilidade e retirando a oportunidade de criticar construtivamente (de preferência sem ofensas)!
Quantos a nós bloggers, resta-nos aturar a insanidade mental de alguns, resistindo aos mesmos e publicando as temáticas pretendidas (sejam, culturais, políticas, desportivas ou humorísticas)!

Cumprimentos

entremares disse...

Bem a propósito, o tema...

A blogosfera é um serviço público ? Pois claro que é. E é democrático, é participado, é escandaloso, é benéfico, é prejudicial ... e todos os outros adjectivos que queiramos "colar" a qualquer orgão de informação; porque os blogs também informam.

Reconheço que a grande maioria dos blogs não passam de meros devaneios, e mesmo assim, estão no seu pleno direito de existir. Um blog é um projecto livre, unipessoal ou de grupo, mas sem qualquer tipo de compromisso com uma linha editorial, com um tempo de vida ou com responsabilidades...

E aqui é que as coisas se tornam complicadas...

Se um jornal publicar um artigo ofensivo ou que falte à verdade, existem mecanismos legais para tentar repôr a verdade dos factos. Na blogosfera, ser anónimo é estar impune, é poder lançar da boca para fora tudo o que se quiser... incluindo fazer afirmações em nome de terceiros... e sair de tudo isto sem consequências...

Não me parece que se deva concordar com esta permissividade.

E, mesmo sendo a politica o tema por excelência para a maioria dos blogs de Elvas, contam-se pelos dedos os comentaristas que assinam o seu nome no final.

E quando isto sucede... o que se deve concluir ?

Para mim, só uma coisa. Temos uma minoria silenciosa na nossa cidade que não fala na vida real... mas que não se coibe de ladrar na blogosfera.
Isto, não há dúvida... é uma abundância de coragem.

corta-mato disse...

Amanhã dia 21 de Março é o encontro temático "Agricultura" no Pavilhão de Negócios trans-fronteiriço.

Para os comerciantes o encontro foi à porta fechada!

Para os artesãos o encontro foi à porta fechada!

Todos os outros encontros temáticos foram à porta fechada, para o da Agricultura foi convidada toda a população, porquê?

Por que razão toda a população foi convidada com porco no espeto e transporte?

Como se podem discutir Fundos da União Europeia quando na assistência há quem esteja abaixo do limiar da pobreza e não tenha dinheiro para comprar medicamentos???

Rondão Almeida e Capoulas Santos querem juntar galinhas com raposas para tentar desacreditar a Agricultura e seus empresários!

A Lavoura em Portalegre abandonou em peso a assistência quando Capoulas Santos se preparava para falar, amanhã seria conveniente deixar o Capoulas a falar com a malta do porco no espeto, porque se trata só e exclusivamente de uma armadilha!

Search