edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 24.6.08

Texto enviado por Endovelico Bronconcio


Desde sexta-feira que deve ter havido raios e coriscos no Palácio de Regedor.
A ousadia desta populaça é inqualificável, chamar Incompetente ao Regedor, nunca ninguém tinha ousado tal.
Realmente e pela primeira vez parece que o Povo está a perder o medo e começa realmente a adjectivar o Regedor.
Incompetente, não só porque não conseguiu administrar o Cemitério e foi entregar o mesmo á gestão de uma empresa privada, que até já pensa que aquele espaço é de sua propriedade construindo o que quer a seu belo prazer. Quais projectos, quais IPAR, isso é para o comum dos mortais. Faz como eu digo mas não faças como eu faço, e a exemplo de outros que fazem leis, com um simples pedido de desculpas está tudo resolvido.Incompetente, teve coragem o Munícipe, mas a Incompetência não se fica só pelo cemitério, e o caso da água, não é também Incompetência de saber administrar ou será talvez conveniência em saber ganhar.

3 comentários:

canal241 disse...

Incompetente depende do ponto de vista: Incompetente para satisfazer as necessidades de elvas e seus habitantes, competentissimo para se aproveitar da estupidez de um povo e enriquecer à sua custa, competente para arranjar tacho a amigos e familiares (até empregou a prima em idade de reforma e com problemas de saude no complexo funerário!!!), não deve haver um único familiar desempregado, nisso o homem é bastante competente, senão como um funcionario publico, por muito que ganhe e roube sem nada fazer pode juntar a fortuna que esse diz ter???

canal241 disse...

No inquerito ao lado é visivel a quantidade de bobbys que não fazem nada na camara senão ler estes blogs.....

A Verdade contra o Mundo disse...

Imaginem o meu espanto ao ler Piscinas municipais Vitoria Branco!!!!!!!!! Já aqui escrevi em tempos que o serviço publico é coisa para se honrar e nao para, atraves dele, se obter isto aquilo ou aqueloutro. Nada me move contra a personagem Vitoria só que me parece digno do maior espectaculo bufo a atribuiçao, a um complexo que se destina ao povo, do nome da dita cuja.

Search