edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 2.6.07


Depois da publicação do édito Associação Amigos de Elvas, chegaram à caixa de correio electrónico deste Velho Conselheiro manifestações de disponibilidade e apoio para a criação dum movimento de cidadãos com o objectivo da salvaguarda e promoção do Património Elvense. Depois dos ecos no Palácio do Regedor e nos medias locais chegou a data de este blogue movimentar também a sociedade civil.
Ao dar o exemplo da Associação Amigos de Badajoz e do Grupo Pró Évora, cometeu o Zé de Mello uma omissão ao esquecer-se que em Elvas já existe um belíssimo exemplo da vontade da sociedade civil em preservar a memória colectiva, a Associação dos Amigos do Cemitério dos Ingleses de Elvas (link). Formada essencialmente por cidadãos ingleses residentes na região ou fora de ela e/ou com ligações a este espaço, esta associação é o exemplo de como a vontade dos cidadãos pode ser importante na promoção e conservação de locais e monumentos, estando neste momento, para além da conservação do Cemitério, a intervir na Capela de S. Joãozinho, como é em Elvas conhecido aquele templo.

Será que estas vontades já demonstradas pelos cidadãos elvenses poderão ser uma semente para a concretização dum futuro círculo de cidadãos apartidários e independentes que olhem para o património da Cidade de Elvas? Este Velho Conselheiro acredita nas pessoas e por isso desafia a que mais se unam a este grupo pioneiro. Porque Todos Somos Elvas, e, acima de tudo, porque a vida elvense é muito mais que as instituições públicas, o Zé de Mello orgulha-se de promover a criação deste movimento. Junta-te a este pequeno grupo!

4 comentários:

anti paneleiros disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Zé de Varche disse...

Manuel António Torneiro apresenta estatutos da Associação dos Amigos de Elvas

ESTÁ TUDO

Contribuir para o bem comum e para o desenvolvimento integrado da comunidade, bem como defender e preservar o património cultural, histórico e arquitectónico do concelho, são os objectivos centrais contemplados nos estatutos da Associação dos Amigos de Elvas.

O mentor da instituição, Manuel António Torneiro, reafirma que a mesma terá carácter supra-partidário e que não será trampolim para a sua próxima candidatura à Câmara Municipal.

IN Edição nº 2.450 de 24 de Abril de 1998 DO Linhas de Elvas

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
JC(outro Zé) disse...

Caro Zé de Mello

Quando aqui se começou a falar das longínquas eleições locais fiquei até espantado de não se ter falado no "eterno" candidato. Mas pronto, já cá está.
Mas será possível que o Sr. Manuel António Torneiro ainda não entendeu que ninguém o quer na Câmara?
Mas será possível que o "homem" seja assim tão cego que ainda não viu que as pessoas estão fartas dele e tão surdo que não oiça os habitantes desta cidade?

Boa tentativa Manuel António.

Já agora por Associações de defesa da cidade, não existe ou existiu em Elvas a Associação de Defesa dos Monumentos de Elvas (vulgo ADEME)

JC(outro Zé)

Search