edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 26.3.07
Etiquetas:

Vila Boim é uma freguesia do Concelho de Elvas e está limitada a norte pela freguesia de Vila Fernando, a sul pelo munícipio de Vila Viçosa, a oeste pela freguesia da Terrugem e a leste pela freguesia de S. Brás e S. Lourenço. Dista 10km de Elvas, 20km de Vila Viçoas, 16km de Borba. Tem com 25,54 km² de área e 1 331 habitantes (Censos 2001)e uma Densidade: 52,1 hab/km².
Vila Boim tem vestigios de povoamento desde a época pré-histórica como comprovam algumas antas
descobertos na freguesia. No século II a.C., chegaram os romanos a Vila Boim.
O início da história documentada de Vila Boim, dá-se com a chegada dos muçulmanos
. Os muçulmanos baptizaram Vila Boim de Moçarava. Em 1226 D. Sancho II expulsa os muçulmanos de Elvas. Supõe-se assim que esse tenha sido o mesmo ano em que os muçulmanos tenham sido expulsos de Vila Boim.
Já no reinado de D. Afonso II
, Vila Boim foi doada a D. João de Aboim, deixando a designação de Moçarava, para adoptar numa primeira fase o nome de Vila Aboim e posteriormente a nomenclatura de Vila de Boim. Ao longo da segunda metade do século XII, D. João de Aboim foi adquirindo mais terras, até que em data incerteza e quando Elvas delimitou por padrões as possessões senhoriais, surgiu o Concelho de Vila Boim.
Desde 1305
, o Concelho de Vila Boim andou na posse da coroa, até que em 23 de Janeiro de 1374, D. Fernando extinguiu o Concelho de Vila Boim e o integrou no Concelho de Elvas. Mas a 14 de Julho de 1374, D. Fernandovoltou a restituir o Concelho de Vila Boim e a sua autonomia.
Em 1451
, Fernando de Abreu vendeu Vila Boim a Fernando I de Bragança, fazendo Vila Boim parte do Ducado de Bragança até 1876. Em 1505 iniciou-se a construção do Castelo de Vila Boim, que foi destruido na Guerra da Restauração.
Os principais monumentos de Vila Boim já não existem. A lembrar: Castelo de Vila Boim, Paço dos Duques de Bragança e o Pelourinho. Resta apenas a Igreja de São João Baptista do século XVIII. A 1 de Julho de 1518
Vila Boim recebeu foral manuelino.
Em 1836
aquando das reformas administrativas o Concelho de Vila Boim foi definitivamente extinto e integrado no Concelho de Elvas.

5 comentários:

ivone disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Marco Sequeira disse...

Muito bom este resumo histórico.
Desculpe Sr. Zé de Mello, mas vou copiar e guardar.
Morei muitos anos em Vila Boim e ainda continua a ser a terra do meu coração. Foi lá que passei a minha juventude e fiz bons amigos, que infelizmente, fruto das circunstância da vida, vou perdendo o contacto.
A esses bons amigos aqui deixo um grande abraço.
Marco Aurélio

O Restaurador disse...

Caro Conselheiro, por acaso fui eu que escrevi esse artigo para a wikipédia, pois grande parte da minha família (mãe, avós, primos, tios, afilhada.....) é natural dessa bela Vila que é Vila Boim e que agora querem enterrar ainda mais com a retirada da GNR!...

Parabéns pelo destaque dado a Vila Boim!

Um abraço desde Vila Viçosa!

Nuno Faritas Lobo

Anónimo disse...

No complemento da historia de Vila Boim, só falta a referencia à calçada romama no "centro histórico", a qual restitiu algum par de aninhos, só não resistiu ao nosso Grande Chefe Rondão "- Gastar dinheiro a restaurar a calçada para quê? Quando posso gastar menos tapa-la com alcatrão, a população dá-me palmadinhas nas costas e vota em mim!" E depois dizem os arquitectos camarários que querem preservar a arquitectura local mantendo as fachadas pelo patrimonio. É uma pena, na altura teria uns 15 anos ou algo assim, mas mesmo cheia de lombas era preferivel, sempre havia a esperança de algum dia, um Presidente de Camara talvez tivesse a coragem de restaurar. Visto ainda mais que, outra igual deste tipo de calçada, é muito incomum, quanto saiba só existe outra no centro de Évora numas ruelas.

Ah, só um aparte, parabens por este resumo, só o brasão é que não é o verdadeiro, o que foi publicado no D.R. tem escrito por baixo do simbolo da fonte "Fons Moçaravae" que significa Fonte de Moçarava, era este o nome que os muçulmanos realmente chamavam à vila, o qual em alguns mapas medievais aparece esta dita fonte para assinalar Vila Boim, a fonte ainda existe, só desapareceram foi os 2 pilares frontais.

Cuprimentos ao Marco Aurelio.

Brunfo

Carlos Vairinhos disse...

Os comentários anteriores são construtivos e ajudam a perceber a história de Vila Boim. Esta terra de desenganos que já foi concelho, está a ficar ultrapassada pelos vizinhos que trabalham arduamente por dignificar as suas tradições. Vila Boim infelizmente possui infelizmente uma geração de tabernas e de pseudo-forcados de balcão. Francisco Braz deu nome a esta terra e enalteceu-a, assim como o Jornalista Maneta Alhinho, homem da escrita com saber e humildade um dia virá dar novo rumo a esta vila. A minha geração "abandonou" esta terra estruturada e hoje vemos a vila desfigurada. É uma tristeza. Só pensam nos copos da tasca da esquina que deixaram de beber. Uma vergonha. Já ninguém trabalha em prol da comunidade.

Search