edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 1.3.07
Etiquetas: ,


Com a reformulação do Serviço Nacional de Saúde efectuada pelo Governo da Nação, a Cidade de Elvas vai perder valências e serviços médicos, apesar de o Regedor se esforçar em dizer o contrario.
Com a criação da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano, englobando o hospital local, o Hospital José Maria Grande de Portalegre e todos os Centros de Saúde do distrito, o Hospital de Sta. Luzia irá ficar reduzido de pessoal médico, que entretanto já começou a procurar novos locais de trabalho, bem como está em estudo a concentração do Serviço de Cirurgia e Cardiologia em Portalegre ficando em Elvas apenas a Ortopedia. Isto é, se alguém no distrito cair e partir o fémur será encaminhado para Elvas, enquanto que se tiver um AVC ou tiver que ser submetido a qualquer outro tipo de cirurgia será transferido para a capital de distrito.
Quanto às urgências estas passarão a ser classificadas como básicas e contarão apenas com 2 médicos “de banco” para acudir a gripes, alergias, etc. sendo que se um utente recorrer a este serviço com qualquer outra patologia mais complicada, por exemplo, um AVC será transferido para Portalegre. Se for um acidente de trabalho em que alguém seja amputado então a “via sacra” será Hospital Sta. Luzia, Hospital de Portalegre e daí para o Hospital de S. José em Lisboa.
Para “remediar” esta situação o Governo da Nação prometeu agora colocar em Elvas uma unidade rápida de suporte intermédio de vida, que na prática será uma VMER (Viatura Médica de Emergência e Reanimação) que é um veículo de intervenção pré-hospitalar, concebido para o transporte rápido de uma equipa médica directamente ao local onde se encontra o doente, mas no caso de Elvas não será tripulado por um médico!
Afinal de contas são os Elvense cidadãos de segunda? Ou procura-se a emigração para o Litoral e a desertificação da “província”?
Que dizem as forças vivas de Elvas sobre o tema?
Ou será que todos os Elvenses já dispõem de Cartões de Saúde Europeus ou Seguros de Saúde para recorrer ao Serviço Extremenho de Saúde?

4 comentários:

Anónimo disse...

Então o Rondão anda a MENTIR a todas as pessoas de Elvas???????espero que seesta situação acontecer que a população de Elvas saía à rua e denuncie este assunto!!

Xanu disse...

Infelizmente estamos a caminhar para uma situação muito semelhante à dos Estados Unidos ou do Brasil...só tem direito a cuidados médicos de qualidade quem tiver dinheiro para pagar.
Ainda hoje o noticiário da SIC referiu a abertura das urgências particulares da Santa Casa da Misericórdia da Mealhada depois de terem encerrado as urgâncias que ali funcionavam antes e que eram do SNS...claro que agora quem recorrer ao privado tem que pagar 15€ por consulta. É pouco? É muito para quem tem reformas tão baixas como a maior parte dos pensionistas portugueses. As grandes reformas são uma minoria.
Os elvenses vão ser obrigados a recorrer aos seguros de saúde oferecidos pelos vizinhos espanhóis se quiserem ter direito a cuidados médicos com alguma garantia de qualidade.
Quando pensamos que o Hospital de Elvas já teve quase tudo...
Quanto à população reclamar ou não...tudo depende das ordens que receber.Vejam-se os exemplos recentes.

Anónimo disse...

O MANCO E A AMANTE VÃO ACABAR COM TUDO E NO FIM VENDEM O RESTO AOS ESPANHOIS. A LOIRA É BURRA QUE NEM UMA PORTA E PENSA QUE E INTELIGENTE. ELE DEIXA-SE COMANDAR POR ELA PA IR DANDO UMAS. FONIX, UMA CIDADE GOVERNADA COM A CABEÇA DE BAIXO. VAI LÁ VAI

Anónimo disse...

Zé le a lei organica que saiu da agricultura DIA 28 há mais surprezas para ELVAS!!!!!!!

Search