edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 27.2.07
Etiquetas:

Éditos antigos que continuam actuais:


Rondão vs. Ferreira Torres
(10 de Agosto de 2005)

Estas idas até ao centro e até aos cantos da Carreira deixam-me cada vez mais informado sobre a vida local.
Então não é que agora para conservar a MAIOR OBRA DESDE O AQUEDUTO, as muralhas entenda-se, se querem candidatar estas a Património da Humanidade da Unesco!!! Confesso que fiquei alucinado! Ainda na 2ª feira ouvi o Regedor Municipal dizer que o novo Parque Subterraneo José Rondão Almeida é a maior obra desde o Aqueduto! Então e as muralhas seiscentistas, que constam são um dos pontos fortes da aposta economica-cultural do Municipio, através duma futura hipotética candidatura à Unesco, são o que uma obra menor!!!!
Só espero que com estas modernices do século XXI não troquem de ideia e refaçam a candidatura e passe a ser o buraco da praça o candidato a Património Mundial!!!
Deve ter sido um lapso no calor do discurso e na emoção de atingir o mesmo patamar do seu colega Regedor Municipal Avelino Ferreira Torres.
Mas esse facto não o perdoa do maior lapso dos últimos 12 anos locais, deixar as muralhas, e são as quatro cercas, no bolso! Por tal, exijo um pedido de desculpas do Sr. Regedor Municipal e disponibilizo-me pra um debate para lhe explicar que as MURALHAS (as duas cercas árabes, a muralha fernandina e a obra seiscentista) são a maior obra desta da cidade!

6 comentários:

Anónimo disse...

Confusão entre a Freguesia de Vila Boim e o Concelho da Amadora, foi o que fez o Zé ao comparar Rondõ Almeida com Avelino Ferreira Torres. É a treta dos anínimos.

Anónimo disse...

Gostaria de reproduzir aqui um texto que escrevi já há quase dois meses e que ilustra os desvario que vai na cabeça desse senhor.
É alucinante a decadencia de um homem que devia travar o descalabro de auto promoção que o cega completamente, roçando um estado patológico de doença.
o mesmo texto foi escrito por altura do 14 de Janeiro mas adqua-se perfeitamente ao quadro descrito.
Passo a apresentar:
O PASSADO DE ELVAS EXISTE?
Como em qualquer ditadura, HISTÓRIA DE ELVAS terá de ser reescrita, por certo à luz da HISTORIADORA MOR DO BURGO E SUPER COMPETENTE ELSA. OU MELHOR DRª ELSA...
Nessa história, ficcionada pelo PROPANGANDISTA MOR e SUA CECURSAL RADIOFÓNICA, os grandes de Elvas serão minimizados, desde a nobreza guerreira (MENEZES e afins) ao povo que tanto lutou e sofreu cercos e privações, para garantirem a independência de Portugal.
MAS QUEM SÃO ESSAS NOVAS CLASSES SEGUNDO A NOVA HISTÓRIA?
O novo povo é aquele que contente e alegre sufragou, dado o grande mérito de RONDÃO, a obra feita. Um povo (que manipulado sem perceber) até pediu, ou antes rogou, para que a obra feita tivesse o nome RONDÃO. Listas intermináveis de assinaturas perdurarão para a história no ARQUIVO MUNICIPAL, para a consulta posterior de ávidos historiadores sobre estes fenómenos locais que, entrados no século XXI, proliferavam em Portugal...
RONDÃO, embora sem comparação, será ligado científica e historiograficamente a nomes como os TORRES, OS LOUREIROS OU OS MORAIS.
Dos nobres, existirão referências, mas não muitas, porque quem brilha é RONDÃO, e nobres, são cada vez menos.
Referencias à nobreza guerreira, leal e de actos impar, que deram a vida por PORTUGAL, não existem na nova HISTÓRIA. A quem interessa estes actos heróicos? Qual o valor de tais, face ao empreendorismo narcisista de RONDÃO.
Alguns dos NOBRES serão apresentados como fiéis “COLABORACIONISTAS”, sobretudo aqueles que esqueceram os ideais dos seus antepassados, e se vergam perante RONDÃO, fruto dos interesses expansionistas imobiliários.
Da BURGUESIA Uf! Uf!. Desta, a nova HISTÓRIA só poderá tecer elogios. Essa dinâmica classe de OPORTUNISTAS, principais beneficiários da era RONDÃO (imobiliários, construtores), serão descritos como os mais fieis e leais súbditos da RONDÓNIA. A quem RONDÃO deve grande parte do seu SUCESSO……
Nem os alagos da IGREJA deixarão de ser referenciados nos anais da NOVA HISTÓRIA. Saudada será a recente integração das instituições conventuais e colegiais, particularmente as suas acções missionárias, de acolhimento para a empregabilidade e leccionação dos filhos do regime.
E NA ARQUITECTURA?
Os monumentos de Elvas, como a Sé, o Aqueduto da Amoreira, para não falar das muralhas, serão RESUMIDOS A MEROS CONJUNTOS DE PEDRAS, sem valor.
E porquê?
Porque não foram mandados construir pelo todo o poderoso RONDÃO DE ALMEIDA.
Nessa HISTÓRIA de Elvas destacar-se-á o período RONDÃO. Qual ROMANO, MEDIEVAL, RENASCENTISTA OU MODERNO.
O período RONDÃO (não se esqueça desta nova terminologia histórica) pautado pelo PAVILHÃO RONDÃO ALMEIDA, O PARQUE DE ESTACIONAMENTO RONDÃO ALMEIDA E POLIDESPORTIVOS RONDÃO ALMEIDA.
Um novo estilo deixará marca histórica e arquitectónica o RONDALINO.
Para testemunhar todos os feitos históricos de RONDÃO, a HISTORIADORA MOR (de relatos de cordel claro....) apoiar-se-á na consulta de outras fontes e relatos que testemunhem tal obra empreendedora.
Poderá chamar uma das fontes mais seguras de Elvas, O SR. EURICO CANDEIAS, de cognome histórico “O MANO”, deputado para o DESPORTO DA RONDÓNIA, cuja compunção por vãos actos do passado é compensada pela a autorização para assistir a todos as festas e festins deste NOVO ESTADO A RONDÓNIA, para gáudio pacóvio do mesmo e rizada e escárnio geral do POVO, NOBREZA E BURGUESIA.
AO MANO REDENTOR será atribuída uma das frases mais marcantes da NOVA HISTÓRIA, a “OBRA DE RONDÃO, NOMEADAMENTE O PARQUE DE ESTACIONAMENTO SÓ TEM PARALALELISMO COM O AQUEDUTO DA AMOREIRA”, nem o padre ANTÓNIO VIEIRA (não sei se referenciado na nova história) teria uma discurso tão eloquente como o MANO.
E ASSIM VAI A NOSSA TERRA, A TÃO AMADA ELVAS…..

pafuncio disse...

Mello, perdoa o Zé que ele não sabe o que diz.

Anónimo disse...

Zé de Mello tão depressa te atiras ao Rondão como te calas e metes a boquinha no saco......assim estás a perder visitantes,adeus.

Anónimo disse...

Zé de Mello tão depressa te atiras ao Rondão como te calas e metes a boquinha no saco......assim estás a perder visitantes,adeus.

Elvense Preocupado disse...

Parabens "Anonimo.....justiça". Faço minhas as suas observações. Continue

Search