edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 16.10.06
Etiquetas:

Depois de a ter aqui dado eco da decisão do Governo da Nação de redefinir a Rede de Urgências Hospitalares; depois de ter sido acusado de alarmista; depois das explicações do Regedor; depois de ter acesso à proposta de Requalificação da rede de urgencias do Ministério; está na hora de olhar para o futuro do "banco de urgências" do Hospital de Elvas.
  • Primeiramente há que ter em conta que o Hospital de Santa Luzia está neste momento englobado na Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano, conjuntamente com todos os Centros de Saúde do distrito e o Hospital José Maria Grande de Portalegre, tendo assim uma gestão una e em rede.
  • O serviço de Urgências de Elvas não foi reconhecido em 2001 como serviço de referência de emergências.
Assim a presente proposta prevê que o Serviço de Urgências locais se equipare aos antigos SAP - Serviços de Atendimento Permanente, que existiam nos Centros de Saúde, passando a integrar o serviço básico de urgências, composto pelo minimo de dois médicos e dois enfermeiros.
Contudo há que ter em conta que o Ministério prevê para este tipo de serviço o mínimo de 150 doentes/dia e três intervenções cirurgicas/dia. Nenhum destes números é atingido pelo Hospital de Elvas. A justificação da manutensão de urgências em Elvas prende-se exclusivamente com o factor distância, também ele estudado pela Comissão que propõe agora esta revisão do organograma de urgências em Portugal. Elvas ficará a mais de 60 minutos da Urgência Medico-Cirurgica de Portalegre ou Évora, devendo dispor de uma ambulância de emergência. (Quanto ao Veículo de Emergência Médica o estudo refere uma para cada 250.000 habitantes. Será viável no Alentejo uma única para todo o teritório?)
Em resumo as urgências de Elvas passam a ser equiparadas às já existentes nos Centros de Saúde diminuindo o número de médicos ao serviços dos utentes e por tal diminuindo os cuidados médicos e aumentando o tempo de espera para o atendimento ou mesmo o translado para outros hospitais.

9 comentários:

Xanu disse...

Meu Deus...só quem não conhece o dia-a-dia do Hospital de Santa Luzia no que diz respeito ao seu serviço de urgências é que pode tomar uma decisão dessas. Infelizmente e por razões de saúde de um familiar passei muito tempo no Hospital , recorri muitas vezes às urgências e percebi que o número de utentes que ali recorre não é assim tão reduzido. Há uma situação que ilustra bem, penso eu, o que se passa neste momento no País...é tudo feito em cima do joelho sem conhecimento de causa.Ainda não há um ano que foram feitas obras de melhoramento nas urgências do Hospital.Para depois serem reduzidos os serviços ? Não entendo este país ou melhor os seus dirigentes. Se calhar nem eles próprios se entendem...
Lamento que Elvas que tem tido de há uns bons anos a esta parte um hospital a funcionar bem e com valências importantes, veja também esse aspecto reduzido.Ou ainda acreditam que vai tudo ficar igual?
So Os SAP têm normalmente, penso que não estou errada, pelo menos onde eu vivo é assim, urgências até à meia-noite e depois...fecha.É isso que vai acontecer em Elvas?
Se assim for, os doentes terão que ser encaminhados para Portalegre? Não acredito que Badajoz vá na cantiga...e aceite todos os que necessitem de tratamento urgente.
O que me parece é que ninguém tem ainda muitas respostas...se calhar só mesmo o Sr. Ministro.

rosamaria disse...

Ó Xanu o SR. ministro fez a distãncia de ELVAS a PORTALEGRE no seu carro em 17 minutos...(risos)
Um carro de luxo, como os que tem todos os politicos... ou quem ocupa cargos de topo e também esses carros fazem serviços particulares desses mesmos Srs./Ser que oucupam esses mesmos cargos não é verdade???
Um trocadilho mas assim que nos engamam...
E quanto as ambulâncias também disse que os doentes ,isto é as gràvidas tanto podiam ir no seu próprio carro como até de mota se axam que as ambulancias demoram.
Perante tudo isto o que esperar quando são os homens a falar do mais autentico que há numa Mulher que é a Maternidade?
E na saúde algúm ministro entra na Urgencia dum Hospital Público?Não ...
Vão aos Hospitais privados de outros países... A reforma da saúde em Portugal não é para todos...assim como não são as leis.Votamos maioria num governo que sem garantias e sem futuro para o povo mas alguns já estão garantidos ai isso estão...Não é por acaso que o s. socratas fica tão indiferente ao ouvir do pouvo "mentiroso...mentiroso"e o sr.correia de campos simplesmente igonra e diz que "eu nuca me enganei"...pobre homem.
Bom dia para todos e conformen-se até ao dia..."D"

Anónimo disse...

De tudo o que está a acontecer não se houve uma palavra para os lados do palácio do regedor. Que é feito do espeirito lutador do nosso presidente. em tempos, e já lá vão alguns anos, ainda o professor cavaco estava a exercer o cargo de primeiro ministro Rondão Almeida não exitou em chamar o programa Praça Pública da sic para denunciar os problemas sociais da cidade e atribuir isso às políticas de direita do actual primeiro ministro. Era adolescente mas lembro-me a algazarra que foi o espectáculo em dirceto de denuncias do presidente da situação critica que Elvas atravessava na altura.
Situação nada comparável ao que se passa na actualidade. As machas de pobreza e de marginalização social incrementaram-se em muito no seu mandato SR PRESIDENTE... ESPERO QUE DE TAL TENHA CONSCIENCIA. Mas o mais grave de tudo isto onde está a sua força, a sua coragem, o seu desplante e a sua desfaçatez de outrora para defender perante um governo socialista os reais interesses de Elvas.
Consigo no poder tudo se vai embora, está ciente disso....QUARTEIS, MATERNIDADES, VALENCIAS HOSPITALARES. Para além disso a sua política destruiu o quotidiano da cidade, cujo centro está morto (por mais obras que se façam), juntamente com os compadrios que se infiltraram em todas as associações, sociedades e instituições (até mais recentemente o Colégio Luso Britânico) e que destruiu a dinâmica e o pensamento intelectual tão fritifuro noutras décadas.
Mas voltando ao assunto principal o da saúde, volto a perguntar porque não grita, porque não pressiona, porquê não responde aos gritos de inquietude dos elvenses...
Ao fim ao cabo, não sei porque não o faz, quando sei de fontes socialistas, bem seguras, que lá na nacional não o tem em tão boa conta, como o senhor quere fazer querer aos Elvenses, já que numa altura em que corajosamente (tenho de admitir) sócrates está a fazer vergar os Albertos João Jardins deste país, nunca o poderiam aplaudir nem lhe dar protagonismo, já que salvaguardando as distâncias a favor do Jardim da Madeira, os senhor não desenvolvendo realmente a cidade (já que não temos os tais 20% acima do rendimento médio nacional), adquiriu tiques faxistas, altamente perigosos em alguem que nunca se livrou nem livrará do preconceito de ter vindo do nada (e é uma pena porque não há nada mais bonito do que subir saudavelmente na vida, aproveitando de forma justa o que a vida de melhor nos oferece).
Prova de que o que digo é verdade em relação ao seu partido, mais cedo pensaram em deslocar o Congresso do Partido Socialista que se aproxima para Estremoz, do que para o seu (ou antes nosso, porque são os nossos impostos e dos restantes cidadãos da União Europeia) Coliseu.
De uma vez por todas defenda os reais interesses de Elvas, e não intesses individuais... ou de grupos de interesses....
VIVA ELVAS
Desculpem a exaltação da palavras mas há que lutar por ELVAS.

LADY disse...

Concordo com Xanu e Rosamaria.
Mas o anonymous das 6.14 horas,tem muitissima razão em tudo o que escreve. Lembro-me perfeitamente do programa que passou na Sic,foi euma verdadeira vergonha para todos os Elvenses. A droga é um
flagelo, sim senhor, mas não único em Elvas. O Regedor aproveitou-se dos dramas familiares das pessoas que foram dar o seu testemunho, as
pobres pessoas já de si destroçadas, e ainda por cima foram aquele directo...deplorável...
Mais uma vez fica provado qual a politica do Regedor, baseada em si
próprio, na sua imagem, nos seus interesses. Sim interesses, em qual profissão teria ele hipóteses de auferir os rendimentos que aufere ?
Responda quem souber. E os compadrios ?
Os empregos de toda a sua familia?
E os restantes da sua equipa ?
O que fazem ?
Perante cenário tão triste ?
É na realidade muito triste !
Pensem só que o ELVAS CLUBE ALENTEJANO DE DESPORTOS em 1989, chegou à 1ª Divisão, hoje emcontra-se na 3ª Divisão e em vias de descer para o Distrital, curiosamente apenas ontem conseguiu a sua 1ª vitória.
E os Militares, o movimento que davam á nossa Cidade.
O comércio está moribundo, e já muitos proprietários de comercios, se dão ao luxo de exercer chantagem psicológica sobre os seus Funcionários, para estes irem para casa sem direito a qualquer indemenização, triste não?
E agora são as urgências, e nem uma palavra...
Palavras para quê?
É um artista PORTUGUES, diz ele que em Elvas vive-se bem...

A Verdade contra o Mundo disse...

Bravo lady as palavras sao essas mesmo! Cumprimentos

Anónimo disse...

Ao ler o hoy de 1 de Outubro li uma entrevista do dr Pedro Bureo Dacal titulo "LA NUEVA FACULTAD DE MEDICINA SERÀ UM CENTRO DE REFERENCIA"pg 57, o que me chamou á atenção foi uma pergunta-"los médicos cobran mucho más en outros sitios que en Extremadura".
resposta do dr Pedro Dacal-"Por ejemplo, con Portugal estamos casi a la mitad de lo que cobran los medicos y en algunos casos la diferencia es más todavia".
Não me passava pela cabeça que os médicos ganhassem em Portugal o dobro ou mais do que em Espanha.
Já tinha ouvido falar de que nas urgencias ganhavam balurdios, assim não admira que o governo acabe com urgencias, a culpa aqui é dos profissionais que atraves das greves, conseguem ordenados nada compativeis com o nosso nivel e tornam incomportáveis os custos das urgencias.Esses senhores que ganham balurdios ainda por cima a maioria não chegam a horas ao trabalho fazendo esperar os utentes.O que o governo deve fazer é pagar com a tabela espanhola e assim já poderiamos ter urgencias.
COMO É POSSIVEL OS MÉDICOS PORTUGUESES, GANHAREM MAIS DO QUE OS ESPANHOIS, SE NA SUA MAIORIA SÃO BEM PIORES!!!!!! TIREM-ME DAQUI!!!!!!

Anónimo disse...

BALUARTE - De tudo o que está a acontecer não se houve uma palavra para os lados do palácio do regedor. Que é feito do espeirito lutador do nosso presidente. em tempos, e já lá vão alguns anos, ainda o professor cavaco estava a exercer o cargo de primeiro ministro Rondão Almeida não exitou em chamar o programa Praça Pública da sic para denunciar os problemas sociais da cidade e atribuir isso às políticas de direita do actual primeiro ministro. Era adolescente mas lembro-me a algazarra que foi o espectáculo em dirceto de denuncias do presidente da situação critica que Elvas atravessava na altura.
Situação nada comparável ao que se passa na actualidade. As machas de pobreza e de marginalização social incrementaram-se em muito no seu mandato SR PRESIDENTE... ESPERO QUE DE TAL TENHA CONSCIENCIA. Mas o mais grave de tudo isto onde está a sua força, a sua coragem, o seu desplante e a sua desfaçatez de outrora para defender perante um governo socialista os reais interesses de Elvas.
Consigo no poder tudo se vai embora, está ciente disso....QUARTEIS, MATERNIDADES, VALENCIAS HOSPITALARES. Para além disso a sua política destruiu o quotidiano da cidade, cujo centro está morto (por mais obras que se façam), juntamente com os compadrios que se infiltraram em todas as associações, sociedades e instituições (até mais recentemente o Colégio Luso Britânico) e que destruiu a dinâmica e o pensamento intelectual tão fritifuro noutras décadas.
Mas voltando ao assunto principal o da saúde, volto a perguntar porque não grita, porque não pressiona, porquê não responde aos gritos de inquietude dos elvenses...
Ao fim ao cabo, não sei porque não o faz, quando sei de fontes socialistas, bem seguras, que lá na nacional não o tem em tão boa conta, como o senhor quere fazer querer aos Elvenses, já que numa altura em que corajosamente (tenho de admitir) sócrates está a fazer vergar os Albertos João Jardins deste país, nunca o poderiam aplaudir nem lhe dar protagonismo, já que salvaguardando as distâncias a favor do Jardim da Madeira, os senhor não desenvolvendo realmente a cidade (já que não temos os tais 20% acima do rendimento médio nacional), adquiriu tiques faxistas, altamente perigosos em alguem que nunca se livrou nem livrará do preconceito de ter vindo do nada (e é uma pena porque não há nada mais bonito do que subir saudavelmente na vida, aproveitando de forma justa o que a vida de melhor nos oferece).
Prova de que o que digo é verdade em relação ao seu partido, mais cedo pensaram em deslocar o Congresso do Partido Socialista que se aproxima para Estremoz, do que para o seu (ou antes nosso, porque são os nossos impostos e dos restantes cidadãos da União Europeia) Coliseu.
De uma vez por todas defenda os reais interesses de Elvas, e não intesses individuais... ou de grupos de interesses....
VIVA ELVAS
Desculpem a exaltação da palavras mas há que lutar por ELVAS.

Anónimo disse...

BALUARTE - ONTEM TINHA ESQUECIDO ASSINALAR QUE ESTE TEXTO ERA DE MINHA AUTORIA.

PULGA disse...

.Baluarte, embora não concorde sempre com os seus pontos de vista, na maioria das vezes, só em questões de pormenor ou de efeito prático, numa maneira geral estou de acordo,com as suas opiniões.
E tocou num assunto que eu entendo ser o mais pernecioso e que poucos ousam ou podem! tocar que é os "interesses de grupos" que tem que ter em conta, os interesses pessoais não só de que detem o poder politico mas dos grupos e o que é de interesse de alguns acabam por prejudicar o colectivo (o Zé Povinho).
Conhecemos as pessoas que se vão colando ao poder para dele estrairem beneficios, mas quando o poder mudar, elas estarão prontas a mudar novamente de cor politica para se aproveitarem mais uma vez.
Não se trata de caça ás bruxas, mas teremos que na altura própria,desmascarar ESSES grupos para que não se voltem a beneficiar,eu conheço quase todos e o sr também.

Search