edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 18.10.06
Etiquetas:

Uma balança de lenha, datada de 1702, constitui “A Peça do Mês”, em Outubro, na Sala de Acolhimento do Palácio do Regedor. Esta iniciativa pretende chamar a atenção para o património museológico da Cidade e motivar os munícipes que se dirigem ao edifício-sede da Autarquia para a realidade cultural elvense.
Esta balança de lenha é constituída por uma barra de ferro com dois ganchos na extremidade; ao centro, encontram-se o fiel e o gancho de apoio; os pratos são constituídos por dois estrados de madeira, de cor verde e forma quadrangular, com reforços em ferro e correntes para as suas suspensões. Este objecto tem 2,05 metros de altura e 1,82 metros de altura. A proveniência desta balança é do Monte da Gramicha, próximo da estrada de Elvas para o Caia.
Este tipo de balança era utilizado nos montes alentejanos para pesar a lenha que os lavradores tencionavam vender para fins domésticos (aquecimento e cozinha) ou comerciais (fornos das padarias). Esta peça está patente em exposição até dia 31 deste mês.

7 comentários:

Xanu disse...

Tem a certeza que ninguém o viu tirar a foto? ehehehe!!!

baluarte disse...

Também acho o mesmo. Foi muito arriscado da sua parte meu caro Conselheiro. Ou foi algum intermediário. Espero que não tenha deixado pistas... Mas até acho esta iniciativa válida, só é pena que esta sala tenham sido menos cuidada em termos de acolhimento, tem quase uma decoração de familia desgraçadinha das novelas da TVI. Essa peça e todas as outras precisam de enquadramento mais digno.

Anónimo disse...

Magnífica iniciativa. Está novamente de parabens esta equipa!

rosamaria disse...

Xanú.
Hoje disseram-me quém és...há quanto tempo não te vejo mulher,onde andas tenho perguntado por ti sabes?tens o meu nº de telemovel manda-me uma msg e ou liga para o Hospital e pedes ao telefonista
que ligue para a Maternidade que eu estou lá encerrada,com um cadeado na porta."risos "
Uma beijoca desta amiga, aparece.
Tudo de bom para ti e felicidades muitas mesmo.

Xanu disse...

Ó Rosa tu tens andado em que planeta? Todos sabem quem sou porque nunca me escondi por trás dum nick. Já o tinha no msn e dei-lhe continuidade nos vários blogs que tive/tenho mas sem esconder que era eu.
Quanto ao nº de telemóvel...acho que não o tenho mas podes mandar-mo através do email que encontras no meu perfil.
Já me tinha apercebido que estavas "fechada a cadeado" e continuo a ser dos que não entendem essa medida mas, quem manda...manda.
Podiam pelo menos ter-te chamado para ajudar ao parto que fizeram há umas noites nas urgências...
Quanto ao aparecer...para já é difícil as poucas vezes que vou a Elvas é sempre de fugida. Beijinhos e gosto de ver que não tens medo de dizer o que pensas...o que vai sendo raro.

rosamaria disse...

Ó amiga eu sou uma caloira nestas coisas da net.
Mas vou descobrir, como chegar ao teu mail.
Mas quanto aos que madam, é assim nem eles sabem neste momento.( são uns paus mandados)a proteger os seus bens...enfim está a vista né?
Mas quanto ao medo bom...teria de ser cobarde ou ter o rabo preso o em nenhum dos casos me sinto comoda ...sou assim desde que cheguei a ELvas e é assim que sou desde que me conheço( risos).
Tenho este mau feitio de não me dar bem com mentiras e de me incomodar a ipocrisia.
Mas fiquei contente de saber de ti.Boa sorte amiga e até um dia destes ,beijinhos
E quanto a estar encerrada a cadedo bom ...é divertido.Mas o parto foi bem assistido,aquela criança não vai sofrer de carias dentaris tão cedo e depois qual é o mal? Ambas São bocas do corpo só aquele não tem dentes né....ahahahah

Xanu disse...

Ehehehe...valha-nos o sentido de humor.
Mas olha que podia ter sido pior, até acho esse um dos bons médicos do Hospital de Santa Luzia embora a especialidade dele não seja a obstetrícia.Se fosse um que eu estou a pensar mas que prefiro não dizer...acho que a situação seria bem mais complicada...com esse o velho ditado " Se queres parir espera que amanheça" aplicava-se que nem uma luva...mas ainda bem que tudo acabou em bem.Mas não deixa de ser curioso que seja uma cidadã nascida em Espanha, que por ironia não tenha tido tempo de lá chegar...

Search