edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 9.10.06
Etiquetas:


Passa hoje um ano das eleições autárquicas que levaram de novo Rondão Almeida a sentar-se na cadeira de Regedor, com um resultado de 66,44%.
Olhando para as poucas promessas eleitorais deixadas durante a campanha e para aquilo que o mesmo apontou como áreas de intervenção neste mandato 2005/2009,e, tendo em conta os seus anteriores mandatos parece-me que este terá sido, de facto, o ano mais negro e mal sucedido da regência de Rondão Almeida.
Vejamos:
  • Para a área social este declarou que se iria colocar no terreno equipas de animadores desportivos que incentivassem aos elvenses a partir dos 5 anos à prática de várias modalidades que não apenas o futebol. Até hoje nada de concreto se vê! Sei que faltam 3 anos de mandato mas esta pareciam-me importante e de fácil implementação.
  • Nesta área social foi apontado também a construção de um lar de acamados na cidade, o que poderá vir a ser uma valência única e pioneira no pais, pois a este Velho Conselheiro parece-me que pouco a pouco o Hospital de Elvas se está tornando nesta promessa eleitoral.
  • Para a área económica e para o futuro do concelho o eleito Regedor traçou dois vectores: A Plataforma Multimodal do Caia e o Turismo. Até hoje ainda se espera a conclusão do Masterplan do Caia encomendado à EST e com conclusão prevista para o Verão' 06, bem como a revisão do PDM de forma a que o Governo avance com os primeiros investimentos no terreno. Recordo ainda que o Regedor anunciou o inicio das obras até final de 2006, pelo que ainda faltam 2 meses para que o Palácio do Regedor e o Governo da Nação cumpram!
  • Para o turismo este defendeu, e continua a defender, o lógico: "a ideia da coligação das várias Regiões de Turismo numa só. Para isso terão que todos os 47 concelhos alentejanos ser alertados para a situação da venda do turismo nos mercados emissores e da necessidade deste organismo único." Para os mais distraidos fica a informação de que essa estrutura está prevista no organograma do Ministério da Economia estando já a funcionar desde há vários anos e sendo a responsável pela venda nos mercados exteriores da marca Alentejo. No entanto o divorcio político entre o Palácio do Regedor e a RTSM/Norte Alentejano faz com que nenhum dos objectivos traçados por Ceia da Silva para o Turismo Elvense tenham sido concretizados. Cabe a Elvas governar-se a si própria.
  • Quanto ao processo de candidatura das Fortificações de Elvas ao selo Unesco, outro trunfo das eleições, e, depois duma primeira apresentação da Comissão Científica há um ano, e tendo em conta o sucedido com a candidatura de Marvão, espera-se que quer o Regedor quer a Vereadora do Sector estejam atentos e alerta pelo bem economico e estratégico que esta constituí.

Recordando as declarações do Regedor aos orgão de comunicação social, bem como o seu discurso de Tomada de Posse, verifica-se que este escondeu durante a campanha eleitoral informações aos municipes. Apenas após as eleições se fala nas dificuldades que se avizinhavam, encerramento da Maternidade, Hospital, extinção do RI8, saída da PSP e outros organismo da cidade. Aqui perdeu! Não, porque fossem decisões da sua competência, mas porque o escondeu da população e não lutou com os Elvenses pela sua manutenção, escudando-se numa reunião com o Primeiro Ministro que até à data também em nada frutificou.

Sei que foram apenas 365 dias, e que neles não se pode cumprir um programa eleitoral desenhado para 4 anos, mas conscientemente eu e o Regedor sabemos que este foi o seu "annus horribilis".

A bem de Elvas, dos Elvenses e daqueles que a escolheram para viver, espero e desejo um ano melhor de governação a Rondão Almeida e à sua equipa, e, que definitivamente se passe de uma média anual de 1.000.000 de contos de investimentos em betão para um investimento, por si prometido, nas pessoas!

Todos Somos Elvas!

11 comentários:

Xanu disse...

Este mandato seria segundo o regedor para investir na parte humana...as pessoas em primeiro lugar...já passou um ano e o que tem sido feito nesse sentido?
Quantos elvenses terão sido obrigados a sair de Elvas no último ano? Quantos mais o farão nos próximos três?
Era o maior desafio do Regedor...e não me parece que saia vencedor...se não começar rapidamente a pensar em soluções drásticas.Dar qualidade de vida às pessoas não passa apenas por construir muito. De que servem as 2 zonas industriais, por exemplo, se nelas não existirem empresas que possam criar postos de trabalho sustentáveis? Empresas com carácter semi-familiar que criaram meia dúzia de postos de trabalho não podem ser apontadas como exemplo. Quantos desempregados existem no concelho? Quantos postos de trabalho em perspectiva?
Quantos serviços já fecharam e quantos mais o irão ainda fazer?
Os próximos anos serão decisivos para Elvas, ou se criam condições para dar aos seus habitantes qualidade de vida ou teremos uma cidade semi-fantasma a breve prazo.
Haverá quem discorde e diga que a minha visão está totalmente errada. A esses eu respondo desde já:
"Oxalá!!Nunca desejei tanto estar errada como neste caso.Oxalá esteja a ser pessimista e as coisas não sejam assim. Pelo bem de todos os elvenses.

Anónimo disse...

BALUARTE - Queria de novo felicitar o Zé de Mello pela pertinência dos temas escolhidos. Em breve serão com todo o gosto comentados. A esta hora o tempo escasseia. O que eu gosto deste BLOG de ideias e ideais. PARABÉNS.

Anónimo disse...

Já agora gostava de fixar o BALUARTE. Mas houve algum processo que falhou aquando do registo. O Zé de Mello podia dar uma mão para explicar o processo. Obrigado. Sou daqueles que não sei tudo...

Ze de Mello disse...

caro Baluarte,


no cimo da coluna esquerda clique em comentar e terá as explicações necessárias. Caso pretenda alguma ajuda queira contactar-me para o email

rosamaria disse...

Estava a ler este artigo e pensei cá para os meus botões que figuras de palhaços andaram a fazer as passoas que ainda acreditaram em promeças eleitorais...Quantas vezes de deve ter rido o candidato à custa daqueles que, em boa fé o seguiam...
Estava tudo planeado... ditado de tal forma que, nem pestanejou ao ver a cidade perder as suas valencias como a obstericia que partiu virtualmenta para badajoz....e que se os partos ficavam na época ao governo em 600 euros...
Quanto custa agora cada gravida no lado de lá?
Muitos Euros e em divida grande. Mentiras fazem-me mal ao estômago. Somos nós os que trabalhamos deste lado que pagamos a fatura porque a divida já muito alta e longa ...
Agora o que vai a seguir???
Neste momento as enfermarias de Ortopedia e de Cirurgia estão com umas camitas ocupadas e quê?
Não tem impotância
O governo prepara o Hospital para receber os acamados de todo o Alentejo e então onde ficam os Elvenses??? Em casa dos familiares,como até agora né?
SE se os Hospitais de acamados não podem dar prejuizo, então quanto custará uma cama nesse contexto?
Enganem mais o povo...fassam mais promessas....mais mentiras e a seguir para que se calem dem-lhe um jantar ou uma excursão a fátima que é o que está a dar...e criar postos de trabalho para quém? para a idade do oiro?'
Fiquem bem e bons cometarios ...

LADY disse...

É mesmo, já passou um ano.E na nossa Elvas tudo cada vez pior.
Concordo com XANU,e vou dizer que o Regedor após ganhar as últimas eleições,parecia muito revoltado com o Sócrates por causa da lei que saiu dos detentores de cargos politicos já na situação de aposentados teriam que optar. Então o Regedor ficou fulo em virtude do Governo lhe ir ao bolso na ordem dos quase 2.000 Euros, mas como por magia, tal e qual como vimos no Circo quando somos crianças e arreagalamos os olhos quando o coelho saí da cartola do mágico...Não ficou lesado, pois trouxe a sua amada filha, que ganhava em Évora o ordenado de funcionária da Universidade, para este lugar paradisiaco, onde corre leite e mel... mas não para todos...E desta forma a nomeou Chefe do seu Gabinete Pessoal, que segundo dizem há por lá tanta secretária que quase necessitam de semáforo.Por tanto não podemos perder a esperança, talvez um dia... numa outra encarnação chegaremos a esta terra prometida.

LADY disse...

Mas já que falamos dos ordenados ali para as bandas da casa do Regedor, já pensaram o seguinte?
Será que se justifica que em tempo de crise, os vencimentos dos VEREADORES A TEMPO INTEIRO?Quanto custa nos nossos impostos ao fim de quatro anos ? paralelamente há Elvenses que a cada dia se inscrevem no Centro de Emprego, será que as funções desenvolvidas se justifica serem a tempo inteiro?
ou será que é a contrapartida para que os mesmos não pensem pela sua cabeça. Mas sim pela do Regedor.É hora do povo portugues dizer BASTA, a esta classe politica, que não sente a crise.

Anónimo disse...

BALUARTE - Cada ano que pasa é mais horribilis sim para o Elvenses. A falta de concretização de uma política séria vai ter necessariamente reflexos na vida de cada um. Vou começar a falar então de um dos temas proposto pelo meu estimado zé de mello. Candidadtura de Elvas a Património. Em primeiro lugar acho de uma incompetência atros a equipa que lidera todo o processo, a começar pelos responsáveis da Câmara Muncipal de Elvas. Os outros nem se fala. O Professor Bucho é um carreirista ROSA que durante anos andou a delabidar fundos públicos em Marvão sabendo que tal candidatura era quase impossivel. Aldeias alcandoradas proliferam po toda a Europa (basta visitar Espanha) com tanta ou mais história que Marvão (note-se que que todos adoramos e apreciamos a beleza de Marvão)pelo que a concretização com sucesso era quase impossivel, sobretudo quando sabia que a UNESCO dentro das tendencias de apoio a um desenvolvimento sustentável tende a previligiar a salvaguarda do riquissimo património natural das latitudes a sul bastante ameaçado. Tal descredibiliza os homens de ciência e técnicos que estão à frente do projecto. Apesar de não se retirar valor à sua competência tècnica como historiador do património é mais que evidente que tais percursos tortuosos fazem com a candidatura de Elvas esteja claramente comprometida. Os modos operandis desta equipa também não é a melhor continuo, a achar que tem uma visão muito miserabilista e limitada no modos operadis na delineação do projecto.
E é uma pena.
As fortalezas de Elvas que pela sua dimensão, originalidade são um exemplar único da arquitectuta abaluartada do sec.XVII e XVIII que respondia às inovações pirobalistica da época, onde se aplicaram as tecnicas mais avançadas no âmbito da topografia, matemática e engenharia.
Pergunto o que tem sido feito?
Muito pouco....
O pano de mulralha em torno das portas de olivenza foi reabilitado, mas o restante tecido continua no estado cada vez mais avançado de degradação. No cume de vários baluartes desaparecerem já varias casernas. Quem visita Elvas à noite nem se quere dá conta que existe essa maravilhosa cerca a rodear a CIDADE MONUMENTAL.
Sem um primeiro passo a dar pela cãmara em concertação com outros ministérios ninguém acreditará nas reais intenções de Elvas e como tal o projecto de candidatura sobre de graves problemas. A UNESCO não irá em cantigas ...
Para além disso um projecto desta envergadura exige uma actuação integrada de intervenção urbana não circunscrita às muralhas.
No "miolo" urbano não basta reabilitar edificios do centro da cidade com a sua reconversão para fins multiplos. Há, que de uma vez por todas, e é um apelo que aqui se faz, ter uma política séria de renovação urbana. Uma renovação urbana que inclua para além reabilitação fisica dos imóveis uma dinamização económica dos tecidos históricos, uma renovação que inclua uma preocupação social que devolva a cidade os modos de vida urbana que se vêm perdendo desde à três décadas e que constituem a essencia das áreas urbanas antigas de todas as "grandes" cidades com projecção histórica e cultural da Europa.

A Verdade contra o Mundo disse...

felicito vivamente o baluarte pela sua visao, por suas opinioes. Discutir é isso mesmo: expor pontos de vista e criticar para construir, ainda que muitas vezes haja necessidade de destruir paraºlevantar de novo uma obra saudável nos seus alicerces.

Anónimo disse...

Mas o que fazer para essa renovação urbana se dar? É uma questão que ainda pouca gente soube responder

insecto disse...

até que enfim que posso felicitar todos os que já deram a sua opinião!pelo menos desta vez até agora concordo com tudo o que já foi dito ,embora haja muita coisa ainda por dizer, infelizmente!agora só espero que muita gente que anda ainda iludida pare e pense um pouco porque elvas não pode viver de ilusões de jantaradas ,excursões...pelo menos ainda há alguém (poucos pelos vistos)que ainda pensam em elvas.

Search