edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 2.6.06
Etiquetas:

Não é a primeira vez que este Velho Conselheiro se refere a este assunto, a 30 de Agosto passado aqui falámos da Mesopolis de Badajoz. Voltamos ao assunto depois de ler no jornal "Hoy" um artigo de opinião que hoje, resumidamente aqui apresentamos.

Luis Fernando de la Macorra y Cano neste artigo manifesta que a ideia da Eurocidade Elvas - Badajoz não é uma ideia original nem desprepositada no âmbito do actual quadro supranacional da União Europeia. De facto se olharmos para o centro da Europa podemos observar como existem co-urbanizações que ultrapassam as tradicionais linhas territóriais. Neste quadro, segundo o autor do artigo, Portugal e Espanha partilham a mais larga fronteira entre paises membros apresentando as cidades de Elvas e Badajoz no eixo do desenvolvimento das capitais ibéricas.

Para tal defende Luis Macorra y Cano deveria-se aproveitar a próxima Cimeira Ibérica, que se realizará em Badajoz, para impulsionar as bases organizativas da co-urbanização Elvas-Badajoz, apresentado este uma listagem de principios:
    1. A Eurocidade Elvas-Badajoz deverá ter reconhecimento jurídico e político como cidade ibérica e europeia;
    2. A organização e gestão da Eurocidade poderia fazer-se com base numa comissão gestora hispanolusa mista, que dirija, proponha e oriente programas, planos e acções, apresentando bases criativas para superar as discrepâncias ou dissonâncias de operatividade juridica e/ou administrativa e económica;
    3. As línguas de trabalho teriam que ser o Espanhol Castelhano, o Português e o Inglês;
    4. Deveria-se elaborar um Plano Estratégico para a orientação e promoção da Eurocidade;
    5. O Plano Estratégico deveria contemplar, entre outras coisas:

a) A definição da situação, objectivos, estratégias, tarefas e seu financiamento;
b) A harmonização e melhoria do Plano director Municipal de Elvas e do Plan General de Ordenación Urbana de Badajoz numa orientação e desenvolvimento conjugado;
c) A localização fronteiriça e comum da Estação do Comboio de Alta Velocidade;
d) A multimodalidade na ligação do TGV com outros serviços de transporte urbanos e interurbanos dentro e fora da Eurocidade;
e) A articulação conjunta das Plataformas Logisticas de Badajoz e Elvas para a formação de uma única Plataforma do Sudoeste Ibérico;

f) A co-participação activa pública, privada, financeira e social;

g) A gestão de uma identidade própria e diferenciada, iberistica e universalista;

h) A promoção e divulgação de estas identidades através dos meios de comunicação social ibéricos e internacionais, como factor de atractabilidade e promoção da Eurocidade.

São estas as ideias que este catedrático pacense deixa para debate e quiçá um passo em frente na evolução histórica e económica das cidades de Elvas e Badajoz.

37 comentários:

moi disse...

Interessante ideia, mas será que isso iria agradar a nuestros hermanos? ainda hoje publica o correio da manhã que o serviço de saude da extremadura tema que haja uma ivação de partirientes de elvas e campo maior e que pode por em causa os cuidados às futuras mães espanholas? fantástico não é?
já não basta a humilhação de termos que ter os nosso filhos em espanha (sim por que ir para portalegre ou evora é uma loucura) se não agora isto. Será que os nossos hermanos vão dar prioridade tendo em conta a urgencia ou a nacionalidade? fica a questão....

moi disse...

não liguem aos erros escrevi à pressa as minhas sinceras desculpas

Anónimo disse...

Concordo absolutamente com o catedrático e penso que os espanhóis estariam de acordo com isso até porque têm uma elevada visão estratégica global. Agora com os arruaceiros de Elvas é que já é outro assunto. Vinham logo dizer que a nossa cidade passava a ser espanhola, que se envergonhavam e outras barbaridades... Enfim, diferenças de mentalidade.

JADE disse...

Mas ele havia alguma duvida?
Mas cabe na cabeça de algém,(estou a falar de inteligência)que acordos com espanha seja de que tipo for só se for para engordar a continha bancária. deuns quantos?
Mentelidades arruaceiras em Elvas é ofender uma popolação bem passífica não ??
Que povo é este que povo??
Elvas,fronteira... mas sem cidade
no mapa do Futuro

JADE disse...

Esqueci.
A diferença não esta nas mentalidades mas na Cultura senhor anónimo.
Espanha apanhou a primeira carroça à muitos anos enquanto nós ainda estamos a dar pasto ao gado,
pago por subsidios...e mais algumas coisas...
Bons comentários e passem bem....

ze de varche disse...

e o zé de varche pergunta:

isso traria alguma vantagem para elvas?

JADE disse...

Mas quem quer, saber de Elvas?
Não... nem para Elvas e nem para os habitantes.
E um dia destes quem se lembra desta cidade??
Só uma triste noticia...

Extremeñnho disse...

Es una buena idea pero no creo que nunca llegue a ser una cooperación tan estrecha. Badajoz-Elvas (ortograficamente debe escribirse primero la b antes de la e )llegarán algún día a ser una conurbación pero siempre serán dos ciudades distintas, si bien tendrán que llegar a acuerdos mutuos puntuales como el plan de ordenación urbana, infraestucturas transportes y alguún que otro tema, sin dejar de ser cada una una ciudad independiente y de paises distintos. Cerca de aqui tenemos un ejemplo muy ilustrativo, Don Benito y Villanueva de la Serena son dos ciudades de algo más de 35000 habitantes cada una separadas por una distancia de 5 Km. ambas pertenecen a la provincia de Badajoz estan en fase de convertirse en una sola ciudad que supondría la tercera ciudad de Extremadura en importancia, por delante de Mérida que actualmente es la capital administrativa de la región(nación). Esta unión supone numerosas ventajas para ambas ciudades, pero esta idea choca con el sentimiento localista que enfrenta a todos los pueblos con su vecino-rival, y hoy años despues de plantear la cuestión por los dos ayuntamientos(cámara)aun esta en el aire y sin una salida en el horizonte. Imaginen todo esto si además añadimos una frontera en medio y conflictos seculares que se conmemora año tras ano cada 14 de "janeiro". saquen sus propias conclusiones

elvense disse...

Este blogue está cheio de censura, o zé de mello é perfeito, não gosta que o descubram, sim porque dos nomes já avançados um é o dele de certeza.
Ainda para mais na sua perfeição que só gosta de criticar os outros não aceita uma critica para ele.
Eu nunca mais aqui volto como os outros que disseram que não voltavam. Acho que sei o que aqui estava escrito que se juntasse ao jovem arruaceiro Tiago e ficasse à espera das criticas dos apaniguados do regedor, fazendo uma luta de argumentos.
no fim vem os espanhois como ele parece gostar no post de hoje.
Ouça é facil mude-se para lá para junto dos seus hermanos que fica bem. Racistas como eles escodem, mas são dentro de pouco tempo está a limpar as latrinas do corte inglês e isto não é virtual...

Padeira de Aljubarrota disse...

Quando é que este espanhol deixa de mandar postas de pescada?
Vai morrer longe, anormal

Ze de Mello disse...

Caro Elvense engana-se profundamente quanto ao que escreve!

O comentário foi apagado porque ofendia gratuitamente alguém que pelo que sei nem sequer frequenta este blogue!

Segundo a lei nacional, apesar de não especifica para a blogosfera e demais plataformas cibernéticas, responsabiliza criminalmente os seus administradores pelo que neles está expresso quer pelos participantes como pelos que aqui deixam os seus comentários.

Uma das principais metas deste blogue é que aqui se expressem livremente opiniões! Quanto a ofensas pessoais (que eram dirigidas a outrém que não ao Zé de Mello) ficam à porta!

Quanto à sua busca (e de outros quantos) sobre a entidade administradora só reflecte a pouca ginástica democratica que o 25 de abril trouxe ao povo português!

Para que Elvas cresça é necessário discutir opiniões e olhar para o futuro!

Eu sou orgulhosamente Português e mais ainda desta nossa Elvas, que deve nortear-se pelo busca de uma estratégia de futuro que traga aos nossos filhos e aos jovens oportunidades de se fixar aqui!


Todos somos Elvas!
Todos temos opinião e espero que da troca dessas opiniões se faça luz sobre os assuntos que até aqui trago.


Voltando ao édito de hoje:
1- Qual é a opinião do elvense sobre o tema?

2- Já alguém reparou que a nossa selecção vai jogar contra o Luxemburgo numa Eurocidade?!?

JADE disse...

Este espanhol não esta a mandar potas de pescada.
Está e defender a cultura e os principios do seu País.
Tambem tem o direito a opinar não?
E quanto a censura, bem?
Sem comentrios.....

Zé de Milho disse...

Há uma coisa que em Elvas demoram em entender.
Vamos lá ver se nos entendemos.
Os espanhois acham os portugueses primários, ignorantes, pobres e estúpidos (para além das mulheres terem todas bigode)e mais não sei quantos adjectivos minorantes que queiram aqui acrescentar.
Esta generalização não é de facto totalmente justa. Há os que já cá estiveram e de uma forma inteligente olharam a realidade do País que é muito complexa. Não os da estremadura que esses são uns pobres de espirito. Chegam a Elvas e as meninas das lojas falam em portunhol, muito próximo de castelhano e já se sentem superiores.
Portugal não é uno, existem vários portugais, tal como aliás em Espanha ( um basco é muito diferente de um estremenho).
A lógica de Espanha é de anexação. Sempre foi. Em 1974, por exemplo esteve em cima da mesa a possibilidade de invasão. A constatação de que haveria de imediato a união das várias facções portuguesas num objectivo claro de recusa da subjugação fez os espanhois arrepiar caminho. Não é ficção, talvez dentro de alguns anos sejam divulgados documentos que provam esta realidade, por enquanto omitida publicamente.
Hoje em dia Espanha optou pela invasão económica. Embora seja uma realidade, não são falados os casos de insucesso, muito frequentes, por exemplo a taxa de sucesso andaram perto dos 50%. O que quer dizer que só notamos a presença espanhola porque é muito grande, são muitas empresas aqui a actuar.
Bom e aqui vem a questão. Os espanhois são iguais aos outros povos? Não, vêm cá, abrem um armazém, contratam um tipo pro empilhador e uma menina para as facturas e telefone e cá estão. Não produzem nada, nem um grão do mais infimo produto. Colonização pura.
Querem então ser alvo da entrada dos espanhois em Elvas? Seremos um bairro de Badajoz? Claro, transportam para aqui as "Pardaleras", isto é para quem desconhece Badajoz é o bairro das Pias. Esta realidade de atitude sempre a demonstrar superioridade, reduziria Elvas ainda mais à sua insignificância. Vinham os ciganos e os excluidos de Badajoz para Elvas de forma a descaracterizar a nossa terra. É isto que o Zé de Mello quer? Então vá para Varche ou Vila Fernando e feche-se numa quinta com arame farpado à volta, para evitar que lhe roubem os seus haveres.
Não acredito em nada de boas vontades hispanicas. Vão ver que quando não quiserem lá as grávidas e os doentes do Hospital (logo que este feche)põe os estúpidos dos portugueses que estão de boa fé, na rua.
Nem bom vento nem bom casamento, já dizia a minha avó. Os velhotes nisto de experiencia de vida sabem muito...

Anónimo disse...

Eu não disse que esta gente de Elvas eram arruaceiros e não tinham nenhuma visão estratégica? basta ver os comentários...

Anónimo disse...

Estamos a ficar todos malucos ou sou eu que não sei o que estou a ver...

De facto isto seria muito bom para nós, (estarmo-nos a aproveitar do que não é nosso) mas afinal somos espanhóis ou portugueses.
Podemos não valer nada como pais, ainda assim eu tenho muito orgulho na nossa bandeira nacional e no nosso hino.

D. Afonso Henriques e D. Sancho II, devem se estar a perguntar, porque fundaram um país, que de para alem de estar na miséria tem que se juntar a cidades doutros países.


Esta gente tá louca...

Fora a Espanha disse...

Elvas-Badajoz?
Vem logo os espanhois e fica Badajoz-Elvas e depois BADAJOZ-Elvas e a seguir BADAJOZ.
Estes espanhois tem um ego enorme.
Prefiro ser 1000 vezes ser português (com os nossos defeitos e virtudes) do que espanhol.
Ainda vamos assistir ao desmebramento da Espanha, já faltou muito mais para isso.

Elvas é linda, não precisa de apêndices. Os de badajoz se quiserem ~vem cá gastam uns euritos e desaparecem, fazem muito barulho. Mais vale só que mal acompanhado.

Portugal joga onde? O sor Zé nunca saiu aqui do buraco? então compara-se a França ou a Suiça, até o Luxemburgo com a Espanha?

A Espanha é o cu da Europa e nós somos aquela coisa à volta!

ze de varche disse...

pq teimamos em ser provincianos?
em san sebastian / bayonne desde 1993 existe um acordo de cooperação para a grande eurocidade ou em chaves / verin em complemento à plataforma (bem mais pequena que a nossa!!!).

volto a perguntar isso seria benefico para elvas?

JADE disse...

Sr.Ze de milho.
vecê foi muito esplicito na sua abordagem pois parece que tem um exacto conhecimento das realidades dese acordo (negocio)
Qundo ao senhor anónimo que opinou a seguir parece que deve ser algum daqueles infiltrados,atirando com palavras enganosas,só para enganar.E tambem o discurso dalgums emigrantes oa vir de férias o seu país,dizem que isto tudo é uma porcaria e que lá onde estão é que é bom.(então porque e porque vem?).E ou então alguém do palacio do regedor que recebe o envelopesito por debaixo da mesa por certos cerviços.(uma formola usada no tempo da época zalasarista).Quem não lembra?
O que não me admira nada que venham com comentários para enganar quem aqui vem.
O regedor tambem anda caladito,não porque lhe cortaramm o piu ,mas prque desta vês cadeirinha de deputado que ele ambicona à tantos anos já lhe está prometida ,não é assim?
Há que apoiar a capital de destrito nem que seja acabar com Elvas ou entrega-la aos espanhois.
Deculpem-me mas só temos o que semeamos.
Não vamos é esuqcer que há gente a passar mal e com bastantes dificuldades gente mais pobre que os pobres de outros tempos.
Lembrem-se disso tambem ao dixar aqui comentarios construtivos já que as gentes do palacio tabem aqui decha mentiras.
Fiquem bem

JADE disse...

E quanto aos provncianos não é vergonha sabe ?
Aqui na provincia os grandes capitalistas vem construir as seus palacis de lazer.
E se a Capital é Lisboa qual é o mal em ser-mos provincianos?
Mas infelismente somos é uns carneirinhos aos mandados de pessoas. como esse que faz tal pergunta.
Por acaso esta na lista do quadro dos excedentes?
Tem o seu emprego ameaçado?
Ou é daqueles que recebem subsdios para meios, mas com outros fins?
É só por hoje..e não digam disparates porque o assunto é muito sério,em 2008 vai ser a invazão total e aí lamentamos não ter feito nada...e os vossos filhos e netos que se desenrasquem é isso que querem??????

Coiso disse...

isto precisa dum corretor ortográfico vão escrevr para vossa rua pincipalmente a parteira.

JADE disse...

A parteira aqui ?
Onde ?
hahahahahaah
Eu não a vejo?

JADE disse...

Mas tudo, isso só porque a parteira dá erros?
Ela erra na escrita e quem não dá um erro porqui?
Eu não vi o nome dela aqui mas se voçês se reconhecem entre anónimos??

JADE disse...

Finalmente vamos ter os mesmos direitos e a segurança social espanhola e quen sabe os mesmo salarios....porque eles gostam de nós.
Vamos poder desfrutar das mesmas regalias dos espanhois que estão contemplados no negocio e vamos ser muoto felizes.
O governo desrespeitou a providencia cautelar e vai mesmo fexar o serviço de obstetricia em Elvas esta mesma semana.Contentes?
Espero que sim todos aqueles que se manifestavam a favor por aqui.
E que nunca venham a precisar das urgencias ou de um cerviço de curugia.para se verem a camunhoa da urgencia de Portalegre numa ambulancia qualquer,nessas estradas que saõ uns autentcos pesadelos.
Prabens ao executores desta centença,parabens ao povo e a todos os que aqui vem.Até os tribunais perderma autoridade por isso já se podem matar uns aos outros e violar tambem criancinhas nesta mesma cidadenão é assim?
E viva a liberdade...em silencio para que o visinho não oiça.

Anti parteiro disse...

assim vai ter mais tempo livre para gozar do dinheiro (ao que dizem muito) que ganhou durante estes anos na nossa maternidade (nossa porque nós pagávamos para ela estar aberta e voce só recebia)
PS: Já agora mulher aprenda a escrever e não diga que só está a disfarça porque voce a escrever português é pior que o meu filho de sete anos (ao menos ele ainda tem desculpa, também se calhar não o deixo aprender mais portugues e mando-o para um colégio ali de Badajoz, já me informei e são bons e nada caros)

Anónimo disse...

Pergunto-lhe sr. anónimo o que tem contra aminha pessoa?
Agora sou eu sim a Rosamaria e eu respondo-lhe,dou erros sim porque no tempo em que eu aprendi a ler tambem tinha que trabalhar para ajudar meus pais já com 50 e 55, que na altura não tinham reforma nem sobsidios de lado nenhum.(comecei a trabalhar aos 10 anos).
E apesar deste assunto ser pessoal veja que não me envergonha de o divulgar aqui,não só para o esclarecer mas tambem porque é verdade.
Havia a promeça do Hospital de melhorar e continuar.
Trabalhei, 3 anos quase 24h-24h à espera das colegas que foram tirar o curso de Obstetricia, assegurei-o como com o melhor que sabia e com todoa a energia que havia em mim.
Ganhei sim muito dinheiro compativel com o meu ordenado tambem que pouco meis passava dos 120 contos na altura,uma hora extraordunaria minha era mais barata que um turno de uma enfer.especialista contratada,as parteiras ganham mal e a sua carreira a extinguir quando vaga no quadro não permite aumentos salariais.
Mas ganhei sim algum dinheiro que não vi e gasteram-mo já que eu passava todo o empo na maternidade e nem para ir tomar um café tinha tempo.
Vivi de tal forma para aquela casa, que até naminha cama fui substituida por uma mulher qualquer.
Quse morri e foi novamente os partos que me ajudaram a viver.
Por isso agradeço-lhe que discuta comigo, arranje formas de me espicaçar se me arreliar mas não à conta de algo que me magoar.
Eu as vezes venho aqui para saber de novidades e de ver a opinião r deixar tambem uma cusquice. Mas me pergunto porque me ataca e porque leva tão a serio o facto de mequerer denegrir.Se dou erros...quem não os dá?Até na vida e que importa? como vê não tive o direito às escolas que seu filho tem?MAs nem por isso me sinto frustrada ou menor inferior.E graças a DEUS que pode. Mas lamento que nem todos as crianças tenham essa oportunidade.
E ñão use este blog para me ofender se tem algum problema comigo porque ão discutilo pessolmente?
Sabe cada vês que se dirige a mim dessa forma e com tamanho odio,fas-me sentir pena.
Pena de não ter um coração de AMOR e de tolerancia e respeito para com os outros que não conheçe.Devia saber mais da minha pessoa,conhecer-me para assim discutir aquilo que fiz ou que ganhei durante esse tempo.
Mas desejo-lhe de todo o meu coração que não lhe aconteça a si nem aos seus filhos e netos a crueldade de que fui vitima.
Mas porque DEUS é bom eu vou continuar a sorrir
Obrigada e esqueça que eu existo ou tambem era dos que comiam à minha custa enquanto eu trabalhava esse tempo todo? tambem vei-o deitar-se na minha cama enquanto eu trabalhava?
Rosamria

Anónimo disse...

corrijo um turno extraordinário meu, era mais barato que uma hora feito por uma expecialista contratada,vinda de Portalegre ou Évora.
Rosamria

JADE disse...

Que maldade, magoar uma pessoa assim.
Eu conheço a Sra. e sei as dificuldades com que se debate.
Ela ganhou, mas não foi para ela.
A parteira é uma MULHER de quem eu sou amiga.
Não perdeu a casa só porque tinha um bom advogado,mas levarm-lhe tudo o que estava pago.
E muito gente comeu e bebeu por conta do dinheiro que ela ganhou encerrada naquela Meternidade cansada mas sempre com uma palavra amiga.
Na cama dela deitava-se uma mulher qualquer sem vergonha,igual ao marido com quem se tinha casado por amor.

Ela também pergunta onde está tanto dinheiro, que ganhou? Que podia um pé de meia, numa continha para a sua velhice?Mas tem dividas que lhe deixaram e muia vergonha.
Desculpem-me ,mas eu tinha de defendar essa MUlHER, a quem ELVAS deve respeitar por tudo, ela ajudou nascer quase uma geração.
Respeitem tambem, os sentimentos e o coração ,que mesmo sofrido, não sabe odiar.Ela é feita de amor, para todos, porque lhe atiram pedras?

Ze de Mello disse...

Cara co-Conselheira Rosamaria e Anonimo,

parece-me que as acusações e troca de palavras estão a ultrupassar os limites da discussão pública dos temas propostas para se tornarem em ataques de caracter pessoal.

Como todos somos importante na construção do blogue pediria que deixassem esse tom e a bem da integridade moral de ambos, e em especial da co-Conselheira Romaria, que dá a cara, parassem e ocupassem energias em tentarmos melhorar a nossa terra!

Todos somos Elvas!

Luis Fernando de la Macorra disse...

Em primeiro lugar, disculpem o meu mal português. Gostaria de escrever melhor mas nao é nada fácil para os espanhois aprender português.

Eu nao sou originario de Extremadura espanhola. Eu sou de Málaga. A minha visao para a eurocidade é universalista e europeia. É de respeito a lingua, a cultura e a nacionalidade das pessoas. Já sei que em Badajoz falta este espíritu em alguns ou muitos dos meus compatriotas e lamento imenso. Mas a minha proposta de eurocidade é no mesmo sentido em que se está a tratar de constituir há muitos anos entre França e Espanha a eurocidade Donostia-Bayonne. E a minha aposta para este territorio é porque a uniao faz a força. Porque é possível tratar de conseguir uma dupla nacionalidade e duas ou tres linguas para os nossos filhos e um papel muito importante da nossa eurocidade na Península Ibérica e em Europa e no Mundo.

Agradeço o debate nestes termos. E já sei que no decurso da organizaçao e trabalho para este proposito poderá e deverá haver muitas dificultades, mas isto o faz ainda mais interessante e desejável.

Um abraço irmao e amigo,

Anónimo disse...

assério, isto n tá normal, isto é para falar da eurocidade elvas badajoz, ou é para falar dos erros da rosita. É verdade que faz erros, eu tb os faço,mas quem não os dá?

Bicus de papagaiun disse...

Isto é melhori qu'ir ao circu.
Não comi nem bebi, nem ma deite na cama com ninguém. Não faço partus e muito menos horas extra.
Lá isso gostava para fazer para ajuntar um bom pé de meias.
Na precisamus do Culiseum do Rondone porqui aqui no siti do zei a malta goza à vontadi.

ze de varche disse...

Vou ali a csa já venho, aguardem o assento

JADE disse...

Na boa.
Aqui a genti se diverti a comentari e a cuscuvilhari a vida alheia.
Será que nã tem espelho para se examinarem?
Olha a música daqui é jira.
Ó sor.Zé de Mello parabens.

Anónimo disse...

E Olivença?

Jocas disse...

Para o "Fora a Espanha said... ", que diz preferir ser português :) , bem de que adianta ser português se isso significa hoje em dia dificuldades, pobreza e desgraça. Qual é o orgulho de ser português hoje em dia?? alguém me pode dizer?? Há um ditado muito antigo que diz "a minha nacionalidade é onde vivo", e é bem verdade.
Morei algum tempo em espanha, concretamente em badajoz, e morei algum tempo em elvas.
Please...se os espanhois têm um big ego, têm toda a razão de o terem, estão a milhar de anos-luz, aliás, vê-se exactamente por os comentários que aqui são feitos. O português critica e não faz nada (corno manso), o espanhol critica e faz.
Também eu tinha infelizmente o sintoma "anti-espanhol", até viver no meio deles e ver que 99% das coisas que defendia e sentia contra eles, não passam de puras mentiras.

JADE disse...

Então vamos em frente com uma revolução,e renvendicamos ser todo espanhóis.Viver e ganhar e ter os mesmo direitos e a mesma assistencia medica e as mesmas reformas e trabalhar como eles tambem.
Assim eu tambem quero ser ESPANHLOL.
Não da forma como estamos a ser enganados,acaso pensam que nascer ´la lhes da direitos iguais?
É que nem como emigrantes nascidos em.
Eles acauteleram bem esa clausula,meus irmãos nunca terão direitos iguais mesmo os nascidos ali.Há mas eu bem que queria assim como os espanhois tiverma as entradas facilitadas nos quadros da função pública em Potugal
mas é verdade neste pais os comenterios saõ pobres e sem ação as pessoas saõ vergonhosamente acomodadas ao deixa andar e os outos que trabalhem.
Um povo sem ambição,mas invejoso a viver por conta dos poucos que ainda vão trabalhando.
Concordo com o comenterio de 14,2006 quarta-feira.
È UMA VERGONHA

Anónimo disse...

Eu tambem nao sou originario da Extremadura Espanhola nem do Alentejo. Sou Português, filho de Pais(entao)imigrantes, nascido algures noutro continente, y sob cultura francófona. Deram-me desde a tenra infancia uma cultura/visao universalista, no caso presente transformada em europeísta. Talvez por iso a minh opçao de residir aqui na raya. O encontrar duas línguas distintas (se bem que parecidas) no meu quotidiano é factor que me enriquece.
A minha visao para a eurocidade Badajoz-Elvas é universalista e europeia. É de respeito à lingua, cultura, e identidade (nacionalidade) das pessoas. Sei que em Badajoz (onde resido) falta este "estar" a muitos vizinhos meus, e em Elvas igualmente se passa este facto com muitos dos meus compatriotas. O que lamento imenso.
A minha proposta de Eurocidade é também no mesmo sentido como alguém neste Blogg referiu do que se está a tratar de constituir há muitos anos entre França e Espanha no caso a Eurocidade Donostia-Bayonne.
Mais do que um simples "a uniao faz a força" há a optimizaçao na gestao de recursos, a criaçao de mais oportunidades etambém o poder assim aumentar/implementar um conjunto de serviçoes (transportes por exemplo/urbanos e outros) na regiao para melhoria da qualidade de vida das populaçoes.
Porque é possível pasar-se a ter uma dupla nacionalidade como uma facto(com o que isso representa quando de acordos de trabalho/comerciais com os países da América latina) e assim termos os nossos filhos bilingues, ...em funçao de termos uma Eurocidade na Península Ibérica com possibilidade projecçao desta regiao Alentejo-Extremadura, na Europa e no Mundo.

Gostaria que o debate fosse colocado nestes termos. Imagino que para este proposito poderá e deverao haver muitas dificultades, mas nada que valha a pena se faz sem esforço!
R. Soarespltepltfe(xpto2u@2die4.com)

Search