edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 15.7.10
Etiquetas:

Na reunião de 14 de Julho, com a presença dos sete eleitos da Câmara Municipal de Elvas, foi aprovada, por unanimidade, uma moção sobre a Igreja de São Paulo, com o teor abaixo.

Tendo em consideração que:

- A construção da Igreja de São Paulo, na Avenida 14 de Janeiro, em Elvas, corresponde a uma obra da arquitectura do século XVII, que se encontra em ruína desde finais do século XIX;

- A Igreja de São Paulo integra o conjunto do antigo Quartel de São Paulo, por onde passaram largas dezenas de milhar de militares, no antigo Batalhão de Caçadores nº 8, nos anos 60 e 70 do século passado, na instrução do Exército Português para a Guerra em África;

- O estado actual de ruína desta construção e as derrocadas verificadas em construções adjacentes ou próximas têm provocado alguma incerteza quando ao futuro da Igreja de São Paulo;

- A Igreja de São Paulo e o Convento de São Paulo são propriedade do Ministério da Defesa Nacional;

- Qualquer intervenção naquele prédio militar é da competência do respectivo proprietário – Ministério da Defesa Nacional;

- Sendo um imóvel propriedade do Poder Central, qualquer intervenção não carece sequer de autorização ou licenciamento municipais;

- Há quase quatro anos, em 26 de Outubro de 2006, a Câmara Municipal de Elvas oficiou o Exército e o Ministério da Defesa Nacional no sentido de ser encontrada uma solução preservadora da construção.

A Câmara Municipal de Elvas, reunida em sessão ordinária nesta data, decide manifestar ao Ministério da Defesa Nacional a necessidade de preservar a fachada e as ruínas da Igreja de São Paulo, como peça fundamental da arquitectura daquela zona do Centro Histórico da Cidade, através da adopção de adequadas medidas técnicas de estabilização e manutenção da construção actual, garantindo a integridade daquele património, assim como a necessidade de assegurar, com a máxima urgência, a segurança dos residentes e transeuntes nas artérias envolventes das ruínas referidas, colocada em causa pelo estado actual da construção.

Elvas, 14 de Julho de 2010.

TODOS SOMOS ELVAS!!

2010 ANO DA EUROCIDADE
Share/Bookmark

3 comentários:

Zé de Melro disse...

Lamentavelmente e sem que se perceba o novo PSD (não esqueçamos que o Senhor Doutor Simão das Dores foi eleito pelo PSD), mas dizia o novo PSD-pós Cabaceira secundou o "lavar de mãos" ou desresponsabilização Municipal da demolição da Igreja de São Paulo.

Este novo PSD do "Bloco Central Elvense" demonstra uma atitude reverencial, servilista e colaboracionista para com o poder instituído.

A Igreja vai abaixo e o novo PSD-Elvas, juntamente com o P. Socialista-Elvas não têm culpa nenhuma, a culpa é toda do Governo!

Zé de Melro disse...

Mas deixemo-nos de coisas tristes, leiam o meu artigo sobre a Avenida das Sochinhas!

Helvios disse...

Quatro anos que passaram desde que o Exército e respectivo Ministério foram alertados, pelo que disse a Câmara e vê-se que nada foi feito, pelos "donos" e com o decorrer ao se ver a degradação a insistência foi nula?
Viva o PS Nacional e Regional.

Search