edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 7.7.10


Elvas tem registrado nos últimos tempos algumas revitalizações de espaços que se encontravam em abandono ou que apresentavam deficiências funcionais.

Um dos espaços que melhorou nesta aurora do sec. XXI foi o Rossio de S. Francisco. O novo visual e enquadramento para um dos monumentos maiores de Elvas, o Aqueduto, ou como dissemos todos no burgo "os arcos", permite que aquela nova praça urbana possa receber nela as mais diversas actividades.

As vozes de Velhos do Restelo perdurarão no tempo, mas quem passa pelo Rossio diz: "Está espetacular!" e o tempo permitirá ver que o Rossio como estava não podia continuar e que a intervenção feita conetou o velho Aqueduto ao século XXI.

Deve este Velho Conselheiro dizer ainda que advoga para o retorno do mercado quinzenal para este espaço.


TODOS SOMOS ELVAS!!
2010 ANO DA EUROCIDADE
Share/Bookmark

3 comentários:

Zé de Melro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zé de Melro disse...

Penso que ninguém discute as intervenções ao nível do solo.

Penso que ninguém de Bom-Senso quererá que o mercado quinzenal volte para aquilo a que chama Rossio.

Quanto àquilo que é a interceptação das vistas ao nível do solo, (árvores e candeeiros) continuo a achar que ou houve intenção de retirar protagonismo ao Aqueduto escondendo-o, ou manifesta ignorância.

Claro que quem assinou foi um Arquitecto prestador de serviços. O motivo porque o fez é óbvio.

Como óbvio é que o Chorão do Viaduto não deveria ter sido arrancado e um político deu a ordem para isso.

À tarde publico, Muito Obrigado!

Zé de Melro disse...

Hoje explico por que razão o Comércio do Centro Histórico não tem salvação nem com paninhos quentes nen frios!

E aponto a solução!

Mão deixem de ler

Search