edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 12.11.08
Etiquetas: ,



Apartir deste sábado o Coliseu de Elvas recebe uma pista de gelo, que poderá tornar-se um atractivo para chamar à Cidade os forasteiros e quem sabe levá-los até ao Centro Histórico, para que junto dos comercios locais aproveitem para adquirir algumas prendas de natal.

Para tal é necessário lançar uma campanha junto dos utilizadores deste espaço, principalmente aos fins-de-semana, oferecendo-lhes a possibilidade de adquirir vários produtos no comércio tradicional do burgo. Lojas abertas, espaços de bar e cafetaria abertos e uma boa equipa de promoção no Coliseu podem salvar o Natal economico de empresários do Centro da Cidade.

3 comentários:

democracia século 21 disse...

O Zé de Mello continua a sonhar com Elvas igual a Cascais ou Sintra.

A pista de Gelo é uma ilusão igual ao Mace, Museu de Arte contemporânea.

Evas como Cidade Viva acabou, já foi extinta por Rondão Almeida, a pista de gelo é mais uma dose de ilusões para entreter alguns papalvos seguidistas, procurando fazer esquecer que o Governo Socialista nos vai subtrair o nosso Hospital.

Acréscimo de visitantes???

Igual ao acréscimo que nos trouxe o Mace!!!! ZERO!!!!

VIVA O PORCO ASSADO!!!!

Três horas da manhã disse...

Não sei até que ponto essa pista de gelo se justifique, pelo menos durante tempo.

Dou a o beneficio da dúvida aos mentores do evento.

ELVAS MILHOR disse...

Então não se justifica??? Claro que sim. Vocês é que são burros, ignorantes e não sabem nada de história. Elvas sempre teve grandes tradições em desportos no gelo. Lembro em 1981 as sessões de sku nas chamadas ladeirinhas do fortim (no final da rua do Luso Britânico). Foi um dia de intenso sku ladeirinha abaixo e desde ai que ficou nos elvenses um desejo enorme de haver algo parecido.

Viva o sr. Rondão. Viva! Ele sim sabe o que Elvas precisa! Uma pista de gêlo, porreiro!!!

Atenção: dada a proximidade de bares convém fecharem de noite não vá a malta dos botellons aproveitar o gelo po vodka...

Search