edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 12.5.08
Etiquetas:

CONTRA a exclusão das valências de Anestesiaria, Cardiologia, Cirurgia Geral, Medicina Interna, Ortopedia, Patologia Clínica e Radiologia do actual Serviço de Urgência do Hospital de Santa Luzia de Elvas. Ao abrigo do disposto nos Artigos n.ºs 52º da Constituição da República Portuguesa, 247º a 249º do Regimento da Assembleia da República, 1º nº. 1, 2º n.º 1, 4º, 5º 6º e seguintes, da Lei que regula o exercício do Direito de Petição
Exmo. Senhor Presidente da República Portuguesa
Exmo. Senhor Presidente da Assembleia da República Portuguesa
Exmo. Senhor Primeiro-Ministro de Portugal
Exma. Senhora Ministra da Saúde Excelências,
O Hospital de Santa Luzia, em Elvas, e o Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre são os dois Hospitais que compõem a Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA). A interacção entre as Unidades de Saúde da Região é uma mais-valia para os utentes, desde que não se ponham em perigo os serviços de saúde prestados por cada uma destas unidades. O Hospital de Santa Luzia de Elvas tem uma área de influência natural que abrange os concelhos de Elvas, Campo Maior, Alandroal, Arronches, Borba, Monforte, Sousel e Vila Viçosa e embora menos influentes os de Estremoz e Reguengos de Monsaraz. Para além disso, não podem ser esquecidos os milhares de profissionais e turistas que, ao longo do ano, cruzam a fronteira do Caia por via rodoviária. O próprio Hospital sendo um factor de desenvolvimento da cidade permite também a fixação de profissionais qualificados e de actividades geradoras de riqueza na região. O concelho de Elvas tem vindo a perder sistematicamente valências e serviços de saúde, do que são exemplos o encerramento da Enfermaria de Cuidados Intermédios, da sala de partos da Maternidade Mariana Martins, Serviços de Ginecologia e Pediatria em 2006 e, mais recentemente, o encerramento do Centro de Saúde de Elvas aos fins-de-semana e feriados. Descaracterizar o Serviço de Urgência do Hospital de Santa Luzia de Elvas e classificá-lo como Serviço de Urgência Básica - SUB é um verdadeiro retrocesso na política de saúde de proximidade e qualidade ao serviço dos cidadãos que residem ou passam na região. De acordo com a legislação publicada em Diários da República (Despacho nº5414/2006 do Ministério da Saúde DR, 2ª.série - Nº42-28 de Fevereiro de 2008), o Hospital de Elvas está classificado como SUB, o que, em termos práticos e a título de exemplo, obriga a que os utentes a quem, na urgência, sejam diagnosticados uma fractura de baço, uma pneumonia, uma apendicite aguda ou uma entorse tenham que ser enviados para os Hospitais de Portalegre (60 km) ou Évora (86km), conforme os Serviços de Urgência disponíveis, em permanência ou em cada momento, em cada um deles. Assim sendo, Os abaixo assinados pedem a intervenção dos Órgãos de Soberania Nacional para que: A Urgência do Hospital de Santa Luzia, em Elvas, seja reclassificada pelo Governo, permitindo o seu enquadramento como pólo de assistência médico-cirúrgica de urgência da ULSNA, com publicação em Diário da República, por forma a que se mantenham a funcionar em pleno, nas 24 h, os actuais serviços e valências médicas, nomeadamente, o Serviço de Urgência com Anestesiologia, Cardiologia, Cirurgia Geral, Medicina Interna, Ortopedia, Patologia Clínica e Radiologia.
Assine aqui

3 comentários:

Elvascidade disse...

Eu já assinei, vamos todos contribuir para esta causa que a todos nos diz respeito.

José Ferreira disse...

O Sócrates quando veio a Elvas disse que o rondão é um dos seus melhores amigos.

Agora que estamos na primavera adiantada e o tempo está bom, por que é que o rondão não organiza um debate público na Praça?

Já o fez quando o PSD era governo a pretexto da insegurança.

O rondão sacrificará elvas aos interesses do seu amigo sócrates, esmagando toda uma população.

rondão, por que é que não te juntas à luta dos Elvenses pelo seu Hospital?

Rosamaria disse...

Lutar pelo Hospital? Quêm ?
O Sr. socratas ?Hum ...

Search