edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 8.5.08



Hoje este Velho Conselheiro quer apenas deixar um desabafo: Se eu fosse Director ou Programador do Museu de Arte Contemporânea de Elvas teria vergonha de ter um site, que é uma primeira imagem do mesmo, nos termos em que esta existe hoje em dia!

3 comentários:

José Ferreira disse...

O Sr. Professor Catedrático Pinharanda é uma pessoa extraordinária, de enorme valia, infelizmente vem a Elvas de um dia de 3 em 3 semanas.

Por que foi escolhido? Para numa primeira fase atenuar a tremenda luta fraticida que transbordou para fora da Câmara, havia muitos Bobbies e Tarecos em luta por esse tacho e foi a maneira que o Rondão teve de os calar.

Portanto o Sr Professor Pinharanda é apenas uma figura sobretudo decorativa, porque o MACE está entregue aos bichos, à incompetência rosa, socialista.

Elvascidade disse...

Devia ser mais cuidada a imagem do MACE. Ainda há muita coisa por fazer em termos de promoção do mesmo.

jc disse...

estive este fim de semana no MACE pela segunda vez. volto daqui a uns meses (quero comparar a noiva da escadria do lux com a noiva do museu). é uma obra impar no cenário cultural alentejano, senão nacional.

haverá nas metropoles coisas grandes e boas que lhes serão características, mas na província, onde nem emprego há, haverá museus porquê?
porque a cultura é o nova galinha dos ovos de ouro (além de motor primeiro do desenvolvimento da sociedade) e quem se apercebe disso está globalmente a melhorar a qualidade de vida da população.

a primeira vez que ouvi falar do projecto, pela boca da vereadora da cultura, o entusiasmo e dinamismo previstos eram tais que parecia que ia ali nascer uma boa razão para, de quando em vez, fazer largas dezenas de quilómetros ao domingo de tarde.
no entanto, abrir e concretizar são coisas diferentes. o MACE abriu e já está. a qualidade da obra de recuperação do edificío e da colecção que a ocupa contrasta com a falta de formação do pessoal de apoio ao visitante e da senhora do café. um espaço contemporâneo não pode estar parado no tempo. só será contemporâneo se estiver de acordo com o tempo em que se situa. no entanto, o sítio da internet onde se publicita, anexado ao portal do município parece um cartão da hallmark, insosso, desbotado, olvidável.

ah, e vi lá isto:
http://ontheroadtosomewere.blogspot.com/2008/09/ciberdvidas-da-lngua-portuguesa_28.html

Search