edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 14.11.07



Na próxima sexta-feira o nosso burgo vai receber uma delegação ministerial do governo da Nação para a divulgação do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) para o período 2007/2013. Nessa comitiva virá o Ministro das Obras Públicas, Mário Lino, que na passada 2ª feira apresentou à Assembleia da República o orçamento do seu ministério. Sobre Elvas este governate anunciou:
  • «Relativamente à Rede Ferroviária de Alta Velocidade, em 2008 terá início o lançamento dos concursos de atribuição de Parcerias Público-Privadas, para a execução dos eixos prioritários da rede de Alta Velocidade designadamente, o início da construção das ligações Lisboa-Madrid e Lisboa-Porto. (...)
    Relativamente à ligação Lisboa-Madrid, é de referir a localização da estação de Évora e o traçado até à fronteira a sul da Serra d’Ossa, em plataforma comum com a nova ligação convencional Sines-Elvas.
  • No âmbito da Rede Ferroviária Convencional, tendo como enquadramento o cumprimento dos objectivos estabelecidos pelo Governo em 2006 nas Orientações Estratégicas para o Sector Ferroviário, realizar-se-ão em 2008 intervenções para eliminação de estrangulamentos no transporte ferroviário de mercadorias e construção de ramais de acesso a portos, à rede nacional de plataformas logísticas, a indústrias e serviços, de que são exemplos a ligação ferroviária do Porto de Aveiro à Linha do Norte, incluindo a construção da plataforma logística associada de Elvas-Caia, e a ligação da Linha do Sul ao complexo siderúrgico do Seixal na zona da Estação de Coina.
  • Em 2008, o projecto «Portugal Logístico» terá seguimento com a conclusão da obra da Plataforma Logística de Elvas-Cacia, o lançamento do concurso para a construção da plataforma logística de Leixões, o início das obras nas Plataformas Logísticas de Castanheira do Ribatejo e do Poceirão e com a execução da primeira fase da Janela Única Logística, sistema que articulará toda a informação da cadeia logística, nas componentes mar-porto-terra-plataforma multimodal.»
O meu conselho vai para que antes da almoçarada levem o Sr. Ministro até ao lado de lá do Caia para que veja que a implantação no terreno da plataforma avança, que a AV vai chegar a Badajoz desde Madrid dentro de 4 anos, e, claro está, vão precisar de uma estação ferroviária nova pois no lado luso os carris ainda só estarão nos papeis!

3 comentários:

canal241 disse...

Essa foto é uma das melhores ilustrações das diferenças entre Portugal e Espanha, e ainda mais entre Elvas e o resto de localidades de qualquer dos Paises, pois que essas diferenças acontencem noutros pontos da divisão do nosso concelho. Em Portugal é só papelada e mais papelada, quando tiram os olhos do papel já os Espanhois resolveram o problema no terreno, por isso vão 40 anos à frente quando partiram mais de uma decada depois... enfim são os socialistas que merecemos...

Jose Ferreira disse...

Em Portugal não é possível avançar.
é o estudo de impacte ambiental, é a Reserva Agrícola Nacional, é a Reserva Ecológica Nacional, são as pinturas rupestres do Caia, é a diversidade biológica e as aves raras, é o parecer da comissão de coordenação da região do Alentejo, é Direcção Geral das Florestas, é a Direcção Geral da Industria, é a Direcção Geral do Turismo é a incompetência solialista local, que nada fará nunca para agilizar a burocracia imposta por lisboa, que fará o possível e o impossível para nos afastar de espanha.

Somniu disse...

Antes de mais, os meus parabéns ao Zé de Mello pela apertada cobertura dos prenúncios da nova era de logística e transportação que se avizinha para Elvas.
Aproveito para perguntar se alguém foi assistir a esta "divulgação" do Ministro e se foi feito algum anúncio relevante.
E para que não escape nada à sua pena, permita-me que lhe aponte agora esta notícia sobre a Linha do Leste que me surpreendeu positivamente, já que a construção do corredor Sines-Elvas fazia adivinhar uma desclassificação desta linha. Veja aqui: http://www.sindefer.pt/images/leste.jpg

Cumprimentos,

Search