edição:Velho Conselheiro Ze de Mello a 31.5.07

Durante as últimas semanas tivemos no blogue uma pesquisa de opinião sobre a possibilidade e viabilidade da existência de uma associação de cidadãos independentes e apoliticos para defesa do património em Elvas? Aqueles que participaram expressaram-se conforme o quadro abaixo:


Olhando para este tipo de associações é imprescindível destacar o Grupo Pro-Évora, uma das mais antigas instituições do género em Portugal e à qual muito deve a Cidade de Évora, sendo esta um dos pilares para que a Cidade Capital do Alentejo obtivesse a classificação da UNESCO em 1996.


Também aqui ao lado em Badajoz existe uma associação similar, Amigos de Badajoz, que se dedica à promoção da história e património local bem como das tradições pacenses.

Outras muitas existirão, deixamos estas como exemplo. É tempo de passar à acção!

5 comentários:

Anónimo disse...

É muito bonito dizer que faz falta uma associação que defenda o património de Elvas ou de outra cidade qualquer, mas depois quem a forma? quem trabalha para isso? quem está disponível em Elvas para trabalhar de borla e sem partidarismos? Quem tem conhecimentos técnicos para isso?
Pois é...
Falar é fácil..

Anónimo disse...

Apesar de não ter qualificações académicas na área da hist´ria e patrimonio quero manifestar a minha disponibilidade para ajudar a construir essa associação. Envio-lhe o meu contacto para o seu mail

Anónimo disse...

filho da puta

o rebelde disse...

É BASTANTE FÁCIL O MANO EURICO OU O ESCARDUÇA DA APPCDM OU MESMO O XICO GALVÃO DA RÁDIO ESTÃO SEMPRE DISPONIVEIS PARA QUALQUER CÁRGO MAS COM QUINHENTOS CONTOS DE ORDENADO E MAIS UM POUCO POR FORA AI JÁ TEMOS PRESIDENTE DA DIRECÇÃO NÃO É PROBLEMA ESSA GENTINHA ESTÁ SEMPRE DISPONIVEIS DEPOIS O REGEDOR ESCOLHE O RESTO E FICA FORMADA ASSOCIAÇÃO COM PARASÍTAS DESTES ?

Anónimo disse...

Realmente......, é com muita tristeza que verifico que sempre que alguém dá uma opinião crítica acerca de ou referente a Elvas se escuda no anonimato e muitas vezes recorra ao insulto. Se o que pensamos e sentimos ainda que seja só a nossa verdade o dissermos com respeito porque nos escudarmos no anonimato? Será por medo
às represálias? Uma crítica sem nome não passa de um desabafo e nisso fica por não ter qualquer peso nem ser digna de avaliação. Quanto ao insulto o que dizer? Não passa de uma atitude e um acto que não dignifica em nada quem o faz embora se escude no anonimato. Pior ainda, dá créditos e reforça razões a quem ele é dirijido.
Alberto Miranda

Search